Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Muriaé: Projeto de “Salário Zero” é retirado e Projeto Popular pede redução de 50% dos salários do Executivo e Legislativo

Câmara recebeu muitos populares para a reunião (foto: Silvan Alves)
A Câmara Municipal de Muriaé recebeu um grande público para acompanhar a reunião extraordinária nessa segunda-feira (05/10). Na pauta, o projeto “Salário Zero” apresentado na semana passada por cinco vereadores foi retirado de votação depois de um diálogo entre classe, sociedade e poder legislativo.

Também foram retirados outros dois projetos apresentados pelo presidente da Câmara, o Sgt Joel de redução dos salários do Prefeito para R$ 3.000,00 (três mil reais) e vice-prefeito, secretários, diretores de autarquia e Fundarte de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) e outro projeto que reduziria também os salários dos vereadores para R$ 1.500,00.
O presidente da Câmara Sargento Joel, e a Mesa Diretora (foto: Silvan Alves)
O que pesou na retirada dos projetos “salários zero” e “R$ 1,5 mil e R$ 3 mil” de pauta foi o risco de serem votados a qualquer momento, e essa foi a defesa dos servidores públicos municipais feita pela advogada DR. Zélia Rodrigues Couri, que na Tribuna explicou as consequências negativas que iriam trazer para a classe, como o congelamento dos salários dos servidores caso o prefeito passasse a ganhar R$ 3 mil, pois nenhum servidor poderia ganhar mais que 70% do salário do Chefe do Poder Executivo (Prefeito).

Veja a tabela dos salários do Legislativo e Executivo de Muriaé:

Prefeito: R$ 28.868,56
Vice-prefeito: R$ 14.734,10
Vereadores: R$ 10.946,88 mais verba de Gabinete: R$ 4.707,14
Secretário Municipal: R$ 14.734,10

O Legislativo concordou em retirar de pauta as propostas dos dois projetos que tiveram origem na casa com apoio de cinco vereadores, atendendo o Parecer das Comissões de Constituição e Justiça, e Orçamento e Tomada de Contas.
Reunião nessa segunda-feira (foto: Silvan Alves)
Diante dessa situação, um projeto de iniciativa popular pede o corte de 50% dos salários do Legislativo e Executivo e também a extinção da verba de Gabinete de mais de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) de cada vereador. Em conversa com o jornalista Silvan Alves que acompanha o caso na cidade, o projeto já tomou às ruas de Muriaé.

Sandra Lúcia Couto - Pres. da Sind Ute 
A presidente do Sind Ute – Sindicato da Educação de Muriaé – Sandra Lúcia Couto, em suas palavras defendeu o projeto das ruas que reduzem os salários dos políticos em 50% e ainda acaba com a verba de gabinete, destacando que já querem que o projeto de iniciativa popular que deve chegar à Câmara Municipal até novembro, seja votado e já com validade para 2016.


por Márcio Sabones

Nenhum comentário:

Postar um comentário