Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sábado, 14 de novembro de 2015

Nossa equipe conversou com Defesa Civil e SAMATUR sobre árvores da praça Barão do Rio Branco

O coordenador da Defesa Civil mostra rachaduras no tronco de outra árvore
da Praça Barão do Rio Branco (foto: Márcio Sabones)
Depois da inesperada queda de uma árvore flamboyant, com mais de 15 metros de altura que caiu na manhã da última segunda-feira (09/11), na Praça “Barão do Rio Branco” (Estação Rodoviária), centro de São João Nepomuceno, o Blog do Sabones procurou os órgãos municipais para prováveis retiradas ou podas das mesmas para saber se outras duas de mesma idade e espécie permanecerão no local.

Saiba mais:

A queda assustou a população que pede providências e sentem medo com o risco de novas quedas, visto que o local está na região central da cidade, próximo a estação Rodoviária e também recebe os desfiles cívicos e militares dos dias de aniversário da cidade e Independência e também as escolas de Samba e Blocos do carnaval.
Árvore flamboyant que caiu no dia 9 na Praça Barão do Rio Branco (foto: Márcio Sabones)
Na segunda-feira, felizmente nenhuma pessoa foi atingida com a árvore que de acordo com a Defesa Civil pode ter caído por apodrecimento em sua base. O jornalista deste Blog disponibiliza a entrevista feita com o coordenador da Defesa Civil Marco Antônio Barbosa dos Santos (Major) e o secretário municipal da SAMATUR (Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo), Ozair da Costa Segundo responsáveis pelos setores em ações sobre o caso da queda de uma árvore e de prováveis cortes de outras na Praça Barão do Rio Branco.

Essas entrevistas foram publicadas na matéria de capa da Voz de S. João, nº 5431 de 14 de novembro de 2015. Acompanhe:

Major - Defesa Civil
O coordenador da Defesa Civil informou que entregou um pedido formalizado à SAMATUR para que se faça um laudo sobre as condições das outras árvores daquela praça e de outros espaços públicos da cidade para saber se seria necessário o corte delas e também uma autorização do setor para a ação. Major ainda disse que visualmente as referidas árvores da Praça “Barão do Rio Branco” estão colocando em risco a população. “Estou preocupado com aquelas árvores, pois são da mesma espécie e idade da outra que caiu. Eu fui informado pelo o IEF certa vez de que árvores dessas vivem de 60 a 70 anos e pelo que sei aquelas já tem mais de 80 anos”, explicou.

Major disse também que em fevereiro de 2014 fez um pedido para podas de árvores gigantes do município, pois elas haviam ficado por décadas sem estes trabalhos. “A Defesa Civil junto à equipe de podas e capinas da Prefeitura podaram dezenas de árvores gigantes da cidade e esta que caiu foi uma delas. Digo que se não tivesse recebido estas podas, o estrago de segunda-feira poderia ter sido maior”, concluiu o coordenador.

Ozair - SAMATUR
O secretário da SAMATUR explicou que a Secretaria recebeu o pedido da Defesa Civil e não tem condições de emitir um laudo técnico como foi pedido, pois não tem um profissional no quadro de funcionários da secretaria que possa dar essa autorização. Por isso, entregará à Defesa Civil uma declaração explicando esta situação e explicou. “Em reunião na terça-feira no gabinete entre a SAMATUR, Defesa Civil e o secretário de Obras, Heric Albertoni expliquei que neste caso que sem dúvida está criando um risco eminente às pessoas que circulam pelo local a Defesa Civil tem a autonomia de fazer os cortes, pois é caso de urgência.

O coordenador da Defesa Civil aguarda essa declaração e deve interditar a passagem de pessoas na praça para evitar assim o risco de que alguém seja atingido por outra queda de árvore ou galhos no local e providenciar assim os procedimentos para o corte das árvores condenadas.


A Praça “Barão do Rio Branco” sempre recebe um grande número de pessoas pela proximidade da Rodoviária, ponto de táxi e de ônibus, em época de carnaval para os desfiles das Escolas de Samba e Blocos, além dois desfiles cívicos e militares das datas do aniversário da cidade e do dia da Independência do Brasil. 

por Márcio Sabones

Nenhum comentário:

Postar um comentário