Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Pense comigo

Neste texto gostaria de falar sobre cultura. Afinal, o que é isso? Para muitos, algo que somente os ricos tem, para outros alguma coisa que acontece em locais fechados como Theatro Municipal, Operas e etc. Errado! Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa cultura é:

1. Acto!, arte, modo de cultivar.
2. Lavoura.
3. Conjunto das operações necessárias para que a terra produza.
4. Vegetal cultivado.
5. Meio de conservar, aumentar e utilizar certos produtos naturais.
6. Fig. Aplicação do espírito a (determinado estudo ou trabalho intelectual).
7. Instrução, saber, estudo.
8. Apuro; perfeição; cuidado.

Depois de ler todas essas conclusões, notamos que muitas pessoas estão extremamente enganadas. Tudo é cultura, desde o mais sofisticado ritmo musical (clássica, Bossa Nova) aos sons das periferias de grandes metrópoles (Rap, Funk, Samba). Temos por costume desprezar aquilo que não faz parte de nosso âmbito social e de uma forma preconceituosa declaramos ódio ou “ircs” por elas. É necessário que tenha boa vontade de ouvi-las, senti-las e entendê-las, pois existem pessoas que produzem trabalhos diversos e a diferença deve ser respeitada, afinal, você pode ser o diferente, sacou?

No início do séc. XX, o samba era música dos pobres que viviam nas regiões periféricas do Rio de Janeiro. A então capital da Republica, ostentava os ritmos franceses, ingleses e espanhóis como a musicalidade perfeita para o “sangue azul” da hi-society carioca. Mas, com o passar dos anos o samba “desceu o morro” e amoleceu as cinturas do povo carioca em geral, tornando já nas décadas seguinte o swing oficial do país e comandando nossos carnavais.

A lavoura de café foi a principal economia do Brasil no séc. XIX e primeira metade do séc. XX. Mas, a ganância e o despreparo (falta de cultura) dos barões do café, fez que o país passasse por momentos difíceis em sua economia durante o governo Vargas, tendo o mesmo subsidiar produtores com o Contrato de Taubaté. O governo passou a comprar o café que sobrava das grandes produções, evitando a “quebra dos barões”, mas esvaziando os cofres públicos com gastos exorbitantes e o pior, tendo de queimar toneladas do café, pois não havia mais espaços para armazená-los. Outro detalhe: queimar! Lembra da tal camada de ozônio? Aquecimento Global? Monóxido de Carbono? Começou cedo né, motivo: falta de cultura.

Certa vez ouvi um político local dizer que cultura é coisa de rico e pobre precisa é de arroz com feijão. O pior foi assistir a platéia aplaudir tal brutalidade das palavras dessa pessoa. Na verdade, a platéia em sua maioria formada por gente simples (não posso afirmar, mas uma massa de manobra) e o político usava palavras sofisticadas, tanto que algumas longe dos conhecimentos dos dicionários. Eu recusei continuar no local, ou melhor, pedi a palavra e fui impedido. Aquela noite foi triste, indo pra casa, pensava a cada frase do imponente político e perguntava: - Será que os líderes de governo desse país pensam assim?Não pode ser.

Todos têm direito a cultura, ou seja, tudo é cultura. Entendo que para um político de má fé a cultura representa o mal. Usando a frase de John Lennon, imagine! Imagine se todos os brasileiros tivessem informações e oportunidades suficientes para escolher o certo e o errado. Imagine se todos perguntassem: - Por que? Imagine se todos cobrassem tudo aquilo que foi prometido. Imagine se todos lembrassem em quem votou na última eleição. Imagine se todos não pensassem somente no hexa da seleção brasileira na Copa do Mundo. Imagine se todos pegassem no pé dos corruptos ao invés do técnico Dunga. Imaginou!? Pois é, você acredita que isso possa acontecer? Sim. Então, mãos a obra! Comece por hoje, não seja egoísta, passe a sua comunidade o máximo de informações, reserve um tempo para olhar a cultura, esporte, política e a família.

Cultura começa em casa. Monte um espaço agradável em sua vida, seja feliz e culpe menos os outros. Aprenda a votar, a escolher o bom, a fazer coisas úteis e identifique o certo e o errado - pensou nisso? È um bom começo...

2 comentários:

  1. "Falou e disse". Concordo contigo quando diz que cultura começa em casa.
    Hoje em dia é difícil um pai ensinar aos filhos os bons hábitos, porque os valores vão se perdendo a cada dia. Lembro que durante toda a minha infância, fui muito estimulada pelos meus pais a ler, assistir bons filmes e a ouvir boa música.
    Fico triste ao ver as crianças sendo incentivadas a dançar e cantar o "Crew", por exemplo, apenas para a diversão dos adultos.

    ResponderExcluir
  2. Verdade Cristiane!
    O fato é que vivemos em um mundo onde o espetáculo dita as normas e educação das pessoas. Sentir inserido na sociedade é assistir Tv a cabo, pois os jovens dizem ter maior autonomia e trata de passar programas mais divertidos e melhores (seriados, reallity e etc).
    Os blogs tem grande importância, nós mesmos podemos divulgar idéias epensamentos e deixar público para todos que admiram leituras.
    Obrigado Cris e vamos à luta!

    ResponderExcluir