Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

terça-feira, 14 de setembro de 2010

UMA VERGONHA!

Artigo: Vereadores de Juiz de Fora voltam a receber por reuniões extraordinárias

e 14º e 15º salários.



Cofres públicos têm mais gastos após decisão do Tribunal Superior. A Câmara Municipal de Juiz de Fora têm 19 vereadores e cada um recebe o salário de R$ 9.288,00. Um bom salário não acha? Mas parece que é pouco, pois o Tribunal de Justiça de Minas julgou ser merecido os benefícios para as cadeiras legislativas de nossa cidade. Isso já acontecia até junho de 2009, quando o Procurador Geral da Justiça, Alceu José Torres Marques, entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade contra a lei 11.617 que concede os benefícios e teve na ocasião o cancelamento dos mesmos.


No entanto, na última quarta-feira (dia 08), a corte superior do tribunal decidiu que a verba das reuniões extraordinárias e a ajuda de custo são constitucionais e de imediato retornarão aos pagamentos dos benefícios a cada vereador, totalizando um valor acima de R$ 74 mil sem contar a correção monetária. O gasto é inaceitável. Os vereadores já recebem uma boa quantia em dinheiro para exercer suas funções, são quase R$ 10 mil mensais. Será que isso não basta? Essa quantia poderia ajudar em projetos culturais e esportivos, por exemplo, e quem é da área sempre escuta a mesma história de falta de verba quando pede apoio aos órgãos públicos. Por que será?


Privilegiados. É isso! A palavra para explicar o que são os vereadores da Câmara Municipal de Juiz de Fora. Recebem apoio e compreensão do Tribunal de Justiça. Indignação de todos que trabalham, vivem e constroem Juiz de Fora. Uma vergonha estampada nos noticiários para que todo o mundo possa saber que ainda existem Marajás neste país. Ouvimos políticos falar de ética. Isso é ético? Um país de pessoas assalariadas e seus representantes recebendo benefícios absurdos. Qual cidadão deste país recebe 14º ou 15º salário?


O vereador deve receber pelos benefícios que traz a sua comunidade, com isso, causando maior interesse dos mesmos aos seus compromissos públicos. Mas, na dura realidade na Câmara Municipal da então “manchester mineira” é ganhar um extra, por mais que seja ordinária, mas é extraordinária. Coloca na conta. Vergonha! Vergonha! Vergonha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário