Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

quarta-feira, 23 de março de 2011

ADRIANO NO FLAMENGO - VAI OU RACHA

O título do texto é bem peculiar pelo momento. O atacante do Roma (Itália), Adriano é a mira dos torcedores rubro negros na mais nova polêmica da Gávea. Volta? Sim ou não?



Adriano é prata da casa e em 2009 foi campeão brasileiro com o clube carioca. Jogou a Copa do Mundo de 2006 como titular da seleção brasileira e está sem clube no momento. No futebol, além do gol, o que mais dá ibope são as contratações.

Dias atrás, o técnico do flamengo Wanderley Luxemburgo, declarou que não estaria de acordo do clube contratar o atacante, pois traria problemas ao grupo que se encontra tranquilo, invicto em 2011 e já campeão da taça Guanabara (1º turno do Cariocão).

Diante dessa novela fiz um texto opinativo sobre esta interessante questão:

Flamengo, oh glorioso Flamengo.

Tudo no Flamengo tem que ser maior, chamar a atenção. Causar falanteios e sempre, eu disse sempre ter a opinião do contra ou favor. Pois quando o assunto é Flamengo, não existe meio termo. É amor ou ódio.

Não entendo as pessoas menosprezarem a Taça Guanabara. Se fosse ruim vencê-la ninguém a disputava, igual a mulher feia né...rsrsrs... nesse torneio não tinha somente os times pequenos e sim os grandes tb.

O Flamengo fez o dever de casa. Ganhar! Coisa que Vasco, Fluminense e Botafogo não fizeram.
O time não é o melhor do mundo, mas é competitivo.
A suposta vinda de Adriano para a Gávea seria remediar a maior deficiência do time até então. O homem da área, o homem gol.

David, um santo homem, com a moral limpa não está rendendo. Negueba e Diego Maurício são excelentes jogadores, mas não são o camisa 9 que o time necessita. Vanderlei, o Renato gaúcho do séc. XXI, (risos) tem raça,dedicação, tem sorte mas está longe de ser o matador que os rubro negros querem.

Então, surge o Al Capone. Adriano. Vilão, sim. Mas craque de bola. Um time que tem Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves na armação, precisa ou melhor, merece um grande atacante.



O problema de Adriano é a mulherada, cachaçada e não a bola. Ele decide. Em 2009, veio para o Brasil desacreditado, pensando em fim de carreira. Voltou para o clube que o revelou e o Flamengo venceu o Campeonato Brasileiro depois de 17 anos. E detalhe: Adriano foi artilheiro.

Não estou fazendo defesa do que Adriano faz fora de campo e sim do que ele representa para o futebol. E o que já fez e pode fazer pelo Flamengo.

Que venha o Imperador!

Nenhum comentário:

Postar um comentário