Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

5º Festival de Jazz de São João Nepomuceno

Nos dias 7 e 8 de outubro a Pietá Produções e Estúdio Neném Itaborahy apresentaram a quinta edição do SJAZZ. O evento proporciona o encontro de diversos músicos de nossa cidade e região no Aerobar da cidade Garbosa.



Com casa cheia nos dois dias, o SJAZZ contou com participação dos artistas: Lucas Soares e Rafael Castro (Workshop de composição e improvisação), Quarteto EntreTom, Duo Soares/Castro, Anna Cláudia, Dudú Lima, Ricardo Itaborahy, Leandro Schio, Trio Urucum, Aldo Torres, Cris, Roger Resende, Caetano Brasil e Paulinho Cri.

Ainda aconteceu uma Jam Session no Calçadão, sábado pela manhã atraindo atenção das pessoas. O sãojoanense e respeitado músico Ricardo Itaborahy aproveitou a oportunidade para o lançamento de seu CD “Trino”, o mesmo fez o internacional juizforano Dudú Lima ao lançar o CD “Borandá”.

Encontros

As noites de sexta e sábado foram marcadas não só pela boa música; mas também pelos encontros de diversos músicos, talentos e comunidade. A casa cheia. Platéia seleta e admiradora do som apresentado, foram goles e mais goles de whisky, cerveja, vinho e etc. No domingo, “uma ressaca musical” ou melhor, uma limpeza nos ouvidos irritados a ouvir os batidões de funk dos potentes sons de “porta malas” que somos obrigados a ouvir na Praça do Coronel.

Renata Badaró, Dudú Lima, Márcio Sabones e Leandro Schio

Não que sejamos contra o funk, mas quando abre a porta traseira é um “Deus nos acuda”. Som alto, barulhento, e ninguém consegue conversar. Temos que gritar com alguém que esteja uns dois metros de distância ou soltar fumaça de cigarros com mensagens como os peles vermelhas no velho oeste (risos).

Na rica e simpática platéia do SJAZZ muitos amigos, empresários, músicos, admiradores e até artistas. Observei o deslumbre do jovem German Weisser (membro da banda “De Trees” - SJN) e sua frase: “Hoje é dia de aula, estou aqui para aprender tudo” e também do vocalista e guitarrista da Banda Radiola de JF, Luis Gustavo Mandarano: “-Cara, estava na cidade de passeio, não sabia do evento, já estava indo embora para Juiz de Fora e de repente disseram disso e aqui estou, ainda bem; isso aqui ta bom demais.”

"Casa cheia"

Na platéia o diretor de teatro Ney Moraes já nem conversava mais, encantado com o que ouvia e assistia. A amiga Dra Geany Itaborahy ficou deslumbrada com tanta gente. “- Nossa, que maravilha! Estou adorando isso aqui”. Aliás, ela animava nossa mesa nos intervalos das bandas num verdadeiro “stand up”. Todos sabem que adoro uma farra assim e não fiquei de fora. Foi risada a noite toda.

Concluindo

Ofereço meus sinceros aplausos a toda organização do evento. Muito organizado e a escolha dos músicos foi certíssima. Só tinha fera! Feliz de presenciar a grande festa sendo prestigiada e respeitada por todos os convidados. Certeza que temos eventos de boa qualidade em nossa São João Nepomuceno promovida com carinho e envolvida por pessoas que acima de tudo amam a música e sua essência.

Uma exposição ao vivo do que é música e o que ela realmente quer dizer. Sem fronteiras para criação e com devido respeito a seus acordes e canções. Não é só rabiscar um papel e inventar uma coisa. É criar. Inspiração para representar algo incrível. Talvez coisa divina, quem sabe.

O fato é que marcamos presença e divulgamos esta corrente para os nossos leitores. Ano que vem tem mais, sem dúvida. Vale a pena conferir. Bom demaissssss.... Parabénsssss!!!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário