Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Represa da CBA fica vazia para limpeza em Itamarati de Minas

Represa está praticamente vazia (Foto: Breno Ribeiro)

É de assustar a foto que recebi do amigo Breno Ribeiro que esteve em passeio em Itamarati de Minas no último final de semana na represa da CBA (Cia Brasileira de Alumínio).

A imagem mostra a situação do local que sempre serviu para um ecossistema equilibrado com fartas espécies de pássaros, peixes e plantas, além de um belíssimo visual para quem passava nas estradas vicinais próximo às águas.

A terra rachada faz lembrar um cenário do sertão nordestino. Ao observar essa foto, o ambientalista Helvécio Rodrigues (Vecinho) ficou assustado e temeroso da situação apresentada, porque com certeza causa um desequilíbrio ecológico.

O que acontece em questão é que a represa tem seu volume d'água "esvaziado" para limpeza do fundo, pois está saturado de barro proveniente da limpeza do minério. Segundo informações de moradores daquela região, a CBA está finalizando os trabalhos na represa e a intenção é ficar vazia para uso do terreno no futuro. A pergunta é? Usar para quê? Pois da maneira que está seca será difícil ter fertilidade por aí por muitos anos.

*Por informações desencontradas, anteriormente havíamos mencionado que a represa em questão era a Maurício, mas elaboramos neste espaço uma réplica para informar que as imagens são da represa da CBA em Itamarati de Minas e também do motivo do nível de água apresentada. 

Compare a represa em 2009 e atualmente:

Represa em 2009

Represa em agosto de 2015


A água está acabando?

Foto: internet
Sabemos que essa expressão é incorreta, ou melhor, incompleta, pois a maneira correta para pronunciar seria “a água potável está ou pode estar acabando?”.

Diante de estudos, o planeta Terra é um sistema fechado pela sua atmosfera, no entanto nada sai ou vaza de seu escudo protetor. Por exemplo, quando a água evapora e elevada ao ar, as moléculas não vazam a atmosfera e embora para o espaço, se é que posso dizer desta maneira?

A água que está no estado gasoso é condensada pelas baixas temperaturas em grandes alturas e precipita em estado líquido para o solo (ciclo da água). Sabe-se também que 75% da água existente em nosso planeta é salgada, e da parcela de água doce existente no mundo, a maior parte está congelada nos pólos norte e sul.

No entanto, a água que usamos oriundas de rios, lagoas, lençóis e reservas para beber, limpezas e banhos, esta secando ou mesmo sendo poluída pela progressiva modernização de indústrias e o crescimento desordenado de grandes capitais e cidades de médio porte, como é o caso do Rio Paraibuna da vizinha cidade de Juiz de Fora.

É chegada a hora, ou melhor, passou da hora de atentar para esse preocupante e importante assunto. Não somente as autoridades e empresas, mas também a população como um todo. E como colaborar? Conscientização. Não desperdiçar água jogando em ruas, lavando carros deixando a torneira aberta e a água ser desperdiçada, diminuir o tempo dos banhos, atentar quando for lavar louças, roupas, quintais e molhar as plantações.


E acima de tudo, conversar e mostrar para as crianças, pois elas também terão filhos e netos. 

3 comentários:

  1. esse desequilíbrio ecológico já começou, tenho meu ranho as margens do rio novo a 13 anos e nunca vi bandos de frango d'água pescar na frente do meu rancho , hoje eles estão em bando atrás de peixe em locais eu nunca pescavam

    ResponderExcluir
  2. Loucura né.
    Precisamos de políticas públicas voltadas ao meio ambiente com mais peso e práticas.
    Conscientizar a todos, principalmente os mais jovens, pois convencer os mais velhos é mais difícil, mas não impossível.

    ResponderExcluir
  3. Vejo o problema por dois prismas: a Terra deve ter ciclos, onde ela se resfria e aquece, provocando Eras com temperaturas mais baixas ou altas. Contudo, o fator humano é decisivo para agravar uma alteração climática. A escassez de água, se foi prevista, nada foi feito para melhorar nossa relação com esse bem precioso. Nem para proteger mananciais e nem para um consumo racional. Resta saber se esta escassez de água vai agravar ou não, pois se for teremos dias de muito sofrimento pela frente.

    ResponderExcluir