Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Muriaé: Vereadores e Prefeito podem trabalhar de graça no próximo mandato



No início da noite dessa terça-feira (29/09) fui surpreendido por uma matéria que li no site do meu amigo Silvan Alves da cidade de Muriaé. Trata de uma emenda parlamentar que vai dar o que falar. Confira:
Classe política de Muriaé pode passar por drásticas reduções de salário (foto: Silvan Alves)
A hipótese bombástica estremeceu a cidade de Muriaé essa semana. Numa reunião da Câmara Municipal, cinco vereadores criaram emenda que faz com que vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários municipais para o mandato 2017/2020 não recebam salários e que o trabalho a partir de então seja voluntário.

Tudo começou quando o presidente da Câmara Municipal de Muriaé, o sargento Joel Morais de Azevedo Júnior deu entrada de dois projetos que reduzem os salários dos Vereadores, Prefeito, Vice-Prefeito, Chefe de Gabinete, Procurador Geral do Município, Secretários, Diretor Geral do Demsur e Diretor da Fundarte. 

O primeiro projeto protocolado sob o nº 1.236/2015 estabelece o subsídio dos Vereadores para a Legislatura 2017/2020, propondo o valor de R$ 1.000,00 mensais corrigidos anualmente pelo índice INPC/IBGE. No outro projeto protocolado também pelo presidente, sob o nº 1.237/2015 estabelece o subsídio do Prefeito que teria um salário de R$ 3.000,00, o Vice-Prefeito com salário de R$ 1.500,00, Secretários Municipais com salário de R$ 1.500,00 e ainda Chefe de Gabinete, Procurador Geral do Município e Diretor Geral do Demsur e Fundarte teriam o mesmo salário do secretariado, ou seja, R$ 1.500,00, reajustado anualmente através do INPC/IBGE.

Presidente da Câmara, Sgt Joel apresenta projetos com reduções (foto: Silvan Alves)
Minutos depois do presidente da Câmara, Sargento Joel, falar oficialmente do seu projeto, quatro vereadores, Devail, Wolnim, Júnior da Civil e Carlos Delfim criaram a Emenda 01 protocolada sob o nº 1.240/2015 que altera o Projeto de Lei protocolado pelo presidente. 

Na alteração, a Emenda 01, Art. 1º deixa claro: “Não haverá subsídio mensal dos Vereadores, Prefeito, Vice-prefeito e dos Secretários Municipais para a Legislatura 2017/2020 que iniciará em 1º de janeiro de 2017”. 

Quando apresentado, o presidente da casa apoiou a Emenda e a partir daí, cinco vereadores apoiam a drástica redução dos salários da classe política de Muriaé. Na próxima segunda-feira (05/10), os projetos e Emendas vão entrar em votação e passar pelas comissões (para apreciação dos vereadores e em seguida pelas Comissões de Constituição e Justiça; Finanças e Orçamento; Legislação e Participação, para então vir a Plenário para votação).

Junior Civil, Carlos Delfim, Sargento Joel, Devail e Wolnim apoiam a emenda (foto: Silvan Alves)
O presidente da Câmara Municipal e os vereadores que apoiam a emenda entendem que a situação financeira do país está difícil e da saúde em Muriaé é crítica. O presidente ainda explicou: “A Câmara pode fazer a diferença e só hoje temos cinco votos a favor. Queremos beneficiar a população e não os políticos, pois tem político aí pensando que a política é uma profissão”. A Câmara Municipal de Muriáe é constituída por 11 vereadores. 

O Blog do Sabones estará acompanhando o desfecho dessa história.

por Márcio Sabones

4 comentários:

  1. O prefeito com salário já não faz nada, imagine sendo voluntário!
    Vai sobrar cadeiras para vereadores tb.
    Eles precisam é ganhar mais fazendo algo pelo seu povo, o povo que acreditou nas promessas isso sim.

    ResponderExcluir
  2. Posso ate concordar com o fato da diminuição dos salários mas isso vai dar brecha para o aumento da corrupção,

    ResponderExcluir
  3. Grande Sabones, gostei da matéria, mas gostaria de saber quantos são os vereadores da cidade de Muriaé. Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi amigo Nilson, digo isso no final da matéria, são 11

    ResponderExcluir