Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sábado, 30 de janeiro de 2016

“A história do Bloco 4 Gerações”

Bloco 4 Gerações em 1972 - Fundador Alfredo Dias e Floretinho 
O Blog do Sabones abre o espaço para contar a história de surgimento de um dos mais queridos blocos do carnaval de São João Nepomuceno, o “4 Gerações”. Em pesquisa com moradores da Rua Comendador José Soares (Rua Nova), centro da “Cidade Garbosa” que foi onde tudo começou passamos a conhecer detalhes deste tradicional evento da programação de nossa folia.


A crise e o carnaval

No final do ano de 1970, a Fiação Sarmento de São João Nepomuceno (depois Santa Martha) fechou suas portas e milhares de são-joanenses perderam seus empregos. Diante dessa situação a cidade passava por um momento triste e de total desânimo. “O natal daquele ano foi horrível, as pessoas estavam tristes e preocupadas com o futuro de São João, pois a Fiação Sarmento era a maior indústria daqui com mais de mil funcionários”, contou a foliã e membro da comissão do bloco, Sônia Maria Barbosa Mendonça.

Nossa entrevistada disse-nos que a ideia de montar o bloco que estreou no carnaval de 1971 veio dos moradores Maria da Glória Gonçalves Castro Mendonça (Dona Glorinha) e o senhor Alfredo Dias da Silva para alegrar o povo da cidade que estava passando pelo triste momento citado anteriormente. Era a oportunidade para a família aproveitar e curtir o carnaval com muita paz e amor. “Tudo era organizado no galpão da casa do Sr Alfredo. Enfeites, fantasias, era uma festa. Recordo das arrumações e produção para o bloco que movimentava a “Rua Nova”, nas décadas de 70 e 80”, comentou a Dra Soninha.
Fundadores do bloco 4 Gerações, os saudosos dona Glorinha e sr Alfredo Dias no desfile de 2007

O palhaço, a bandinha e a folia

Desde o primeiro ano, a ideia era vestir de palhaço, uma fantasia simples que também tinha a função de camuflar as identidades. “Era muito divertido, pois muitas pessoas eram proibidas de brincar o carnaval por pais, maridos, irmãos e quando vestiam e maquiavam de palhaços dificultavam suas identificações. Assim o bloco nasceu para trazer alegria e mudar o clima tenso e pesado que a cidade vivia na época”, explicou Soninha.

Bandinha puxou o bloco 4 Gerações nos anos 70 e 80 no carnaval de São João Nepomuceno
A bandinha do Sr Alfredo que era atração do já existente Bloco do Zé Pereira de São João Nepomuceno acompanhou também o “4 Gerações”. O bloco teve sua primeira fase nos anos 70 e 80; depois um período sem desfilar e retornou ao carnaval da cidade em 2005, numa segunda fase respeitando as tradições deixadas por dona Glorinha e Sr Alfredo com o hino (uma composição do saudoso Sidney Baptista, “o China”), o tema de palhaço que também já deu espaço aos piratas e as havaianas, e a inovação no desfile com acompanhamento de uma bateria de escola de samba e um trio elétrico com os intérpretes Márcio Sabones e Everson Rezende que formam a dupla desde o carnaval de 2006. No ano anterior, Everson fez dupla com Marcelo Antonucci.

Já no carnaval de 2011, outra novidade. O folião e carnavalesco Sebastião Mattos escreveu a composição de um samba de enredo para o bloco que é cantado até os dias atuais. Como no próprio hino do bloco diz...”Isso acontece só no carnaval”... Sebastião Mattos faleceu num sábado de carnaval, no ano de 2014, o mesmo dia do desfile do bloco. Uma homenagem ao compositor aconteceu aos pés de sua casa, pois morava numa rua acima da concentração do “4 Gerações”.

Desfile de 1973
Entre algumas coincidências, pode-se destacar que São João Nepomuceno também passa por um clima tenso e triste em 2016, assim como em 1971. São 45 anos que distanciam essas épocas, mas que podem comprometer não somente a nossa festa maior, mas também o futuro de nossa cidade.


O desfile e as quatro gerações

A cada ano, a comissão organizadora do bloco escolhe uma família para ser homenageada no desfile do sábado de carnaval. Para que isso aconteça, uma família com as quatro gerações vivas tem a honra de vir no carro abre-alas e receber o carinho, aplauso e exaltação da folia da cidade. Em 2016, a homenageada será dona Yolanda Miranda (Landinha), moradora da Rua Nova.

Desejamos que tudo corra bem neste carnaval e que o Bloco “4 Gerações” seja repleto de alegria, paz e traga as nossas famílias às ruas com muito amor à nossa Garbosa.

Desfile do Bloco 4 Gerações em 2014

Por Márcio Sabones
Fotos: Arquivo Bloco 4 Gerações

ASSISTA O DESFILE DO BLOCO 4 GERAÇÕES NO CARNAVAL 2014
ARQUIVO: PORTAL SJ ONLINE




HINO DO BLOCO 4 GERAÇÕES DE SÃO JOÃO NEPOMUCENO

Autor: Sidney Baptista (China)

Quando esse bloco saiu
e exibiu com alegria
Naquele carnaval.

Jamais alguém pensaria
Que ele ficaria
Tradicional

Mas como o tempo que passa
Não embaça a graça
Em nossos corações

E não se conta a idade
Chamou a cidade
De Quatro Gerações (oh! Oh!)

Ôôôô! Isso faz bem Pra você e pra mim
Ôôôô! A alegria A gente cria assim
Ôôôô! Venha brincar porque afinal
Ôôôô! Isso acontece só no carnaval




SAMBA DO BLOCO 4 GERAÇÕES DE SÃO JOÃO NEPOMUCENO

Autor: Sebastião Mattos

Nesse embalo que eu vou (eu vou)
Eu vou cantar a alegria
Vestir a fantasia (amor)
Quatro Gerações chegou
E o som que contagia, é a nossa bateria (Ô Balança)

Balança, ô balança
Eu quero ver essa cidade sacudir (sacudir)                         BIS
Vou levantar poeira, fazer brincadeira
Hoje eu quero divertir

No céu uma estrela brilhou,
Nosso caminho iluminou.
Tem a festa das crianças.
Um sorriso de esperança,
Paz e amor no coração (e hoje)

Hoje nesse bloco de zueira
Vou tomar a saideira
Tanta emoção, combustível de alegria
Nos fornece a harmonia
Pra brincar no carnaval

Palhaço pintado,
Sorriso encantado                                                               BIS          
Tem Circo montado nos nossos corações (Salve!)
Salve Quatro Gerações

Nenhum comentário:

Postar um comentário