Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sábado, 23 de janeiro de 2016

Dois são-joanenses são finalistas do Concurso de Marchinhas de JF



Nely e Flávio serão os representantes de SJN no concurso

Os nomes de Nely Gonçalves e Flávio Ferraz estão selecionados entre os 12 finalistas do 6º Concurso de Marchinhas Carnavalescas de Juiz de Fora que acontecerá no próximo dia 29, na “Toca da Raposa” (GRES Unidos do Ladeira), a partir das 20h30.


Nely entra na disputa com a premiada “SOS Academia” de sua autoria. Música esta que venceu o concurso de marchinhas da ESACA em 2015 e Flávio Ferraz com “Peruca Torta”. (clique aqui para ouvir)

Flávio Ferraz é artista plástico e compositor
Flávio já foi vencedor do evento na sua terceira edição (2013) com a canção “Cafezinho Macho”, na ocasião interpretada pelas cantoras Mirian Rosa e Alessandra Crispim (ex-The Voice Brasil). Alessandra teve ótima participação no evento quando chegou às quartas de final e estará em São João Nepomuceno neste sábado (23), com um show na Praça da Bandeira (Matriz) no Bloco Sassaricando (abertura do carnaval da “Cidade Garbosa”). Flávio Ferraz mostrou animado e entusiasmado com o evento. “Vamos botar pra quebrar, vale a pena comparecer ao baile, é muito bom”.

A também experiente competidora de sambas enredo e marchinhas Nely Gonçalves tem em seu currículo um terceiro lugar deste concurso em Juiz de Fora no ano de 2014, com a sua composição “A mulher e o BO”. 

Nely Gonçalves é cantora, compositora e instrumentista
Outro são-joanense que estará no Concurso de Marchinhas é Roger Resende. Ele é o idealizador e também diretor musical do evento que já é sucesso em seis temporadas em parceria com a Funalfa. Roger não estará na disputa, mas acompanha tudo que acontece no concurso que é reconhecido como evento oficial do carnaval juiz-forano. Roger está na expectativa de uma disputa acirrada. “Esperamos mais um grande concurso. Será disputado, as marchinhas estão ótimas e com certeza, esse concurso ajuda na propagação do gênero e estimula os compositores pra que mantenha viva essa tradição”, explicou Roginho.

Roger Resende
Ao todo, 30 músicas foram inscritas e as 12 selecionadas serão apresentadas ao vivo no concurso que presta homenagem ao músico Serjão, falecido no ano passado, vítima de um câncer. Serão distribuídos R$ 4.100,00 de prêmios em dinheiro. O primeiro colocado receberá R$ 1.500,00, o segundo R$ 1.000,00. Já o terceiro colocado e o melhor intérprete receberão R$ 800,00 cada.

Desejamos sorte aos nossos dois conterrâneos que estão na disputa com nove juiz-foranos e um carioca: (nome das músicas em ordem alfabética)

1) A Vida é Bela, de Armando Felizardo Júnior; (Juiz de Fora)
2) Essa Fada, de João Célio Brandão; (Juiz de Fora)
3) Eu Sou Serjão, de Ricardo Barroso; (Juiz de Fora)
4) Herança de um Folião, de Toinho Gomes e Gabriel Campos; (Juiz de Fora)
5) Me Deu Motivo, de Thiago Miranda; (Juiz de Fora)
6) Meu Guru Celestial, de Adriano Brandão, Olímpio Brandão e Juan Oliveira; (Juiz de Fora)
7) Mosquitinho Dengoso, de Douglas Merhy; (Juiz de Fora)
8) O Fim da Picada, de Raimundo Lima; (Juiz de Fora)
9) O Tempo Não Volta Atrás, de Roni Valk; (Rio de Janeiro)
10) Peruca Torta, de Flávio Ferraz; (São João Nepomuceno)
11) SOS Academia, de Nely Gonçalves; (São João Nepomuceno)
12) Vou te Passar a Zika, de Carlos Fernando Cunha. (Juiz de Fora)

por Márcio Sabones

Nenhum comentário:

Postar um comentário