Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

terça-feira, 17 de maio de 2016

Cidade do Circuito Turístico Caminhos Verdes de Minas recebe tocha olímpica

São-joanenses conduzem tocha em Bicas e Leopoldina
Chama olímpica foi recepcionada por milhares de pessoas em Bicas (Foto: Fernanda Silva)
O maior evento esportivo do planeta, as Olimpíadas do Rio de Janeiro acontecerá em agosto, mas a tocha olímpica já está carregando a chama num fantástico revezamento em diversas cidades do Brasil, desde o início desse mês.

Na última segunda-feira (16), a cidade de Bicas, da Zona da Mata mineira, município que pertence ao Circuito Caminhos Verdes de Minas, com um pouco mais de 13 mil habitantes e a 28km de distância de São João Nepomuceno teve um dia para entrar para a história. O dia em que o revezamento da tocha olímpica (Rio 2016), passou pela cidade.

Passagem da Tocha Olímpica na Estação de Bicas (Foto: Márcio Sabones)
Milhares de pessoas, entre biquenses e turistas desfrutaram de 47 minutos de muita emoção, desde o início do revezamento, no Portal de entrada da cidade, próximo a BR 267, na Rua Santa Tereza até a Praça São José (término). No portal, a são-joanense Daniela Knop Passe foi anfitriã da tocha e dali o início do revezamento. Daniela não conduziu, mas foi quem acendeu a chama junto à organização das Olimpíadas e a entregou ao primeiro condutor, a representante comercial da Coca-Cola, Luciana Oliveira. A honra da menina de apenas 13 anos de idade veio depois de ter sido vencedora do concurso de redação daquela cidade. A são-joanense estuda por lá, na E.E."Oliveira Souza".

Condutores e anfitriãs da tocha no Portal de Bicas (Foto: Fernanda Silva)
Ainda na Rua Santa Tereza, um dos momentos mais irreverentes do dia, com o descobertense, Ronaldo da Costa, o número 4 na sequência dos condutores. O recordista mundial da maratona de Berlim (1998), indicado pelo Banco Bradesco, agitou o público com pulos, gritos e deixou os fiscais e a turma do cordão de isolamento com "os cabelos em pé", pois fez uso de seus 210 metros de percurso de uma maneira a render outros mais. Ronaldo fazia zigue-zague e voltava, até fazer a troca de tochas com o são-joanense, Marco Aurélio Ayupe, o número 5 da sequência do revezamento, ainda na mesma rua.

Ronaldo da Costa e Marco Ayupe. Descoberto e São João Nepomuceno
representados no revezamento (Foto: Fernanda Silva)

Vídeo momento da troca de tochas


O ex-jogador de futebol de Vasco, Corinthians, Grêmio, seleções brasileiras de base, e coordenador da escola de futebol do Núcleo Esportivo de São João Nepomuceno foi indicado pela Coca-Cola e estava aparentemente emocionado, e desfilou com a família, amigos, imprensa são-joanense, alunos da escola de futebol e estudantes são-joanenses do lado. Na mesma sintonia, todos acompanharam Ayupe pelas calçadas e também a multidão atrás dos carros da organização, Polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros.
Multidão acompanhou revezamento (Foto: Márcio Sabones)
Ayupe encerrou seu percurso na Rua Barão de Catas Altas, e passou a faixa para o empresário biquense Evandro Leite.Daí em diante, com as ruas e praças tomadas pela multidão, o revezamento seguiu pelas ruas Capitão Pedro Assis Amaral, Augusto Rossi e Coronel Souza (final do trecho com um desvio até a Praça São José). O bicampeão olímpico de vôlei, Giovane Gávio, esteve como um dos embaixadores do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), e veio em um trio elétrico esbanjando alegria e simpatia. Também conduziram a tocha, os ex-atletas: Carolina Marinheiro da ginástica olímpica do São Paulo FC, nadador da seleção brasileira, André Luís Castro Teixeira, o professor de Karatê de Bicas, Alfredo José de Souza Flores e o apresentador e comentarista do SPORTV, o biquense, Marcelo Barreto, o gerente comercial, Gabriel Amadeu e a estudante Áurea Luísa Rodrigues.

Bicampeão olímpico Giovane Gávio participou do desfile (Foto: Márcio Sabones)
Fernanda Silva
Nossa equipe conversou com a secretária de Turismo de Bicas, membro do CTCVM e também uma das responsáveis pela organização da passagem da tocha olímpica na cidade, Fernanda Silva que comentou: “Tenho a plena consciência que sou paga para trabalhar para o povo e para minha cidade, que tanto amo. Confesso que não foi fácil, pelo contrário, foi um desafio difícil que me fez afastar das pessoas que mais amo e tirou minhas noites de sono por tantos dias. Porém, ao ver as ruas lotadas de pessoas vibrando por um momento tão especial, trouxe-me uma alegria enorme e satisfação que só quem vivenciou conosco sabe”.

A organização do evento, pela Prefeitura Municipal de Bicas disponibilizou um espaço para exposições de artistas locais e regionais. Exemplo disso, os parceiros do Circuito Turístico Caminhos Verdes como o artesanato marcaram presença. É o caso da ARTECA de São João Nepomuceno. 
Presidente e vice da ARTECA no evento de revezamento em Bicas

Vídeo do Portal Fatos Net - Revezamento Tocha em Bicas




São-Joanense Rodrigo conduziu a tocha em Leopoldina

Rodrigo com familiares e amigos em Leopoldina
Depois de passar em Bicas, o revezamento foi para a cidade de Leopoldina e a euforia, animação e emoção continuou. Por lá, o são-joanense, Rodrigo Pereira Soares, 25 anos, estudante de Direito, amante do esporte e que desde os 11 anos de idade tornou portador de uma doença, retinose pigmentar (degeneração das células da retina), que o faz enxergar muito pouco (quase sem visão), ao lado da mãe Nancy Henriques Pereira Soares conduziram a tocha olímpica.

Em conversa com Nancy, a descrição do momento. "Foi lindo, maravilhoso e perfeito. Vim ao lado de meu filho, no percurso as pessoas gritavam, aplaudiam, mandavam beijos... Nossa! Estou arrepiada e o Rodrigo feliz demais. Não tem como descrever a emoção".



Por Márcio Sabones

Nenhum comentário:

Postar um comentário