Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Feira do Livro na E.M.”Cel José Brás” traz artistas e escritores

Pátio da escola recebeu um grande número de pessoas para acompanhar recitais e teatro (Foto: Márcio Sabones)
Dentro das diversas atividades do educandário, nos dias 22 e 23 de junho, aconteceu a Feira do Livro da Escola Municipal “Cel José Brás”, com exposições, a presença da Editora Franco de Juiz de Fora, alguns de seus escritores e ilustradora, artista plástico e atividades de alunos como: teatro, recitais de poesia, contação de histórias, produção e pesquisas literárias, exposições de desenhos, entre outros.


“Desde o início de maio, começamos a trabalhar com os livros da Editora Franco. Cada classe com um tema diferente e agora eles produzem seus livros e uma apresentação prática do que trabalharam em sala de aula com os professores”, explicou a diretora da escola, Fernanda Correa de Oliveira Guimarães que também disse da oportunidade de ter escritores, artistas e até uma Editora no evento, que é de grande valia para o desenvolvimento e interesse dos alunos para a leitura. “Isso desperta nas crianças a vontade de ler e escrever histórias. Prova disso, vocês estão vendo. Evento no pátio, na quadra, em salas de aula, enfim, por todos os lugares da escola, durante a manhã e a tarde”. 

Turma do 2º ano da professora Dirlene fez trabalho sobre "A rua que vivemos",
um dos destaques da feira (Foto: Márcio Sabones)
Um diferencial do evento, as presenças do artista plástico, Roberto Fam, da ARTECA de São João Nepomuceno que auxiliou o trabalho de meio ambiente e sustentabilidade com uma exposição de produtos reciclados, um estande da Editora Franco na escola, com vendas de livros lúdicos da literatura infantil, a ilustradora da editora, Amanda Freitas, profissional são-joanense, ex-aluna, e ex-professora da escola. Amanda participou de uma contação de história e ao mesmo tempo, desenhava para a observação e admiração das crianças e do público presente. Ela explicou às crianças de suas experiências e de onde veio a vontade e o talento para os desenhos. Amanda já assinou diversos livros da editora como ilustradora das histórias escritas por autores como Fernando e Marta Franco e Tânia Gusmão, que também estiveram presentes no segundo dia do evento.

O artista plástico Roberto Fam, a professora Luísa e alunos (Foto: Márcio Sabones)
A ilustradora Amanda Freitas conversando com as crianças (Foto: Márcio Sabones)
O autor e proprietário da Editora Franco, Fernando Franco explicou e conversou com as crianças sobre a produção de livros, desde os primeiros rascunhos dos autores até o trabalho da gráfica (máquinas, cores, encadernação e vendas). Em conversa com a nossa reportagem, Fernando informou que nos 15 anos de atividades, a editora já publicou 370 livros, e ainda falou de suas visitas em diversas escolas no Brasil. “É gratificante levar nosso trabalho para a apreciação e pesquisa das crianças. Elas apresentam coisas incríveis com nossas histórias, assim como estou assistindo aqui na Escola Coronel. O mais interessante é a imaginação. Não importa se são crianças de escolas públicas ou particulares, de mensalidades caras e até daquelas com dezenas de problemas estruturais, elas sempre desenvolvem ótimos trabalhos e diferentes pontos de vista. Viva às crianças e o incansável trabalho dos professores”, observou o escritor.

Os autores Fernando e Marta Franco e Tânia Gusmão da Editora Franco (Foto: Márcio Sabones)
Além de Fernando, as escritoras Marta Franco e Tânia Gusmão participaram do evento, assistiram as apresentações e observaram os trabalhos das crianças na biblioteca. Músicas, vídeos, histórias, poesias e depois autógrafos. Os escritores tiveram a honra de autografar suas obras nas mãos dos estudantes, que ainda fizeram questão de mostrar seus livrinhos.

Coordenadora Belkis, vice-diretora Maria Célia e diretora Fernanda da E.M. "Cel José Brás" (Foto: Márcio Sabones)
A coordenadora pedagógica da escola, Belkis Cavalheiro lembrou que algumas crianças e professores estiveram recentemente na Bienal do Livro em Juiz de Fora, e de lá, a experiência do evento. “Isso ajudou e valorizou nossa feira. Desta maneira, a oportunidade de encontrar com os autores e convidá-los a comparecer em nossa escola”. Belkis ainda comentou da diversidade dos trabalhos. “Temos temas diversos como as maravilhas do mundo, racismo, superação, um trabalho muito interessante da professora Cristina sobre os atletas paraolímpicos e o Aleijadinho, o meio ambiente, literatura de cordel, a rua onde vivo, etc. Uma variedade de assuntos que enriquecem os alunos e os professores. A cada momento, acompanhamos algo novo”, finalizou a coordenadora.

Por Márcio Sabones
(Matéria assinada por este jornalista no jornal Voz de S. João,
edição nº 5463, de 25 de junho de 2016)
Fotos: Márcio Sabones


Nenhum comentário:

Postar um comentário