Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Um olhar são-joanense “Castelo da Força e Luz”

Prédio da antiga instalação da Cia Força e Luz Cataguazes e Leopoldina em São João Nepomuceno MG
(Foto: Márcio Sabones)
Localizado no que pode-se chamar como área de um conjunto arquitetônico de São João Nepomuceno, na Praça Cel José Brás, o castelo da antiga instalação da empresa “Força e Luz Cataguases Leopoldina” de data de 1908, hoje é sede da empresa Energisa.


O prédio é tombado pelo Patrimônio Histórico do município e símbolo de progresso na cidade Garbosa do séc. XX. Para ilustrar e trazer conteúdo histórico ao nosso texto, buscamos um rico relato do Blog Jan Nepomucky, escrito por José Carlos Barroso sobre a instalação da energia elétrica em São João Nepomuceno.

Por Márcio Sabones


A Companhia Força e Luz Cataguazes-Leopoldina e a energia elétrica em São João Nepomuceno:
                                                                                                                        Por José Carlos Barroso


A historia da energia elétrica em São João Nepomuceno nos leva primeiramente a história de algumas figuras proeminentes, como é o caso de Daniel de Moraes Sarmento Junior, um homem de grande espírito empreendedor, natural de Rio Novo, que foi o precursor da iluminação elétrica em São João Nepomuceno, isto no ano de 1895, com o inicio da Fábrica de Tecidos Sarmento de Irmãos Sarmento e Cia tendo para isto instalado uma rede de energia elétrica e também de telefone não só para sua indústria mas também para sua residência.

Fiação e Tecidos Sarmento - São João Nepomuceno MG (Foto: internet)
Em 14 de julho de 1895 foram inaugurados os trabalhos da fábrica com vinte e cinco teares movidos por um pequeno motor elétrico de trinta e cinco cavalos. Nos conta a história ainda que um pouco mais tarde que nossa cidade foi uma das primeiras atendidas em energia tendo como concessionária a Cia Força e Luz Cataguases Leopoldina, da mesma forma acontecendo com as cidades de Cataguases, Leopoldina e Rio Novo. Podemos ainda observar que todas as cidades acima relacionadas guardam e conservam o prédio inicial das atividades da companhia datados de 1908 e guardando todos entre si as mesmas características arquitetônicas.

Pois bem. Foi no dia 26 de fevereiro de 1905, que os capitalistas José Monteiro Ribeiro Junqueira, Norberto Custódio Ferreira, José Monteiro Ribeiro Junqueira, Joaquim Gomes de Araújo Porto e João Duarte Ferreira, resolvem fundar uma sociedade anônima, sob a denominação social de Companhia Força e Luz Cataguases Leopoldina, com sede, administração e foro jurídico na cidade de Cataguases, destinada à produção e exploração do ramo de energia elétrica nesta região.

Inicialmente, foi aproveitada a Cachoeira da Fumaça, no Rio Novo, município de Leopoldina, que recebeu o nome de Usina Maurício, em homenagem ao Coronel Antônio Maurício Barbosa, dono dos terrenos adjacentes à cachoeira. A execução da obra coube à empreiteira construtora Trajano de Medeiros & Cia., do Rio de Janeiro, que deu início imediato aos trabalhos.

Usina Maurício - Leopoldina MG
A Companhia Força e Luz Cataguazes-Leopoldina foi, em 1907, a terceira sociedade anônima a obter o registro na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, distinguindo-se desde então pelo forte compromisso com seus acionistas.

Há de se perguntar por que estas cidades foram escolhidas como as primeiras a receberem tão grande beneficio? Nos é fácil responder a partir da observação e dos estudos e pesquisas já realizados, de que eram as quatro cidades as mais importantes dentre as cidades mais próximas, assim como a historia delas
Castelo da CFLCL, no início do séc.XX  em SJN
contem grande inter-relação tanto na sua fundação, como no que diz respeito ao grau de parentesco de seus fundadores e habitantes, como podemos citar o Sr. Norberto Custodio Ferreira, natural de Rio Novo e com parentes em Cataguases e Leopoldina um dos primeiros acionistas da Cia, o Sr Daniel de Moraes Sarmento que natural de Rio Novo foi se estabelecer em São João Nepomuceno para lá se tornar um de seus grandes beneméritos, como também as famílias dos Henriques Furtado de Mendonça com ligação nessas quatro cidades.

Assim no dia 14 de julho, de 1908 às 7 horas da noite, era inaugurada a eletricidade em Cataguases. Era a luz elétrica chegando também às cidades de Leopoldina, São João Nepomuceno, Rio Novo e o início de um novo ciclo na história dessas quatro cidades. A iluminação não só contribuiu para a continuada prosperidade econômica como também intensificou a vida social. As pessoas passaram a permanecer mais tempo nas praças e estabelecimentos comercias. Os amigos passaram a se visitar com mais freqüência. Os bailes e saraus a partir daquele momento viravam a noite. Era o sinal dos tempos nas pequenas e prósperas cidades do interior de Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário