Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Músico Joubert Costa grava EP em estúdio de SJN

Cantor Joubert Costa gravou seis singles no Studio Oppera (Foto: Márcio Sabones)
Um projeto com seis músicas autorais e misturas de ritmos como jazz, rap, baião, samba, soul music entre outras tendências que estão fazendo do EP do cantor, compositor e músico Joubert Costa, de 28 anos, uma verdadeira obra. A sigla EPem inglês é "extended play", que nada mais é do que um CD com menos músicas, uma novidade no mercado brasileiro, mas um formato consolidado já há muitos anos no exterior.


Joubert é natural de Viçosa e vive atualmente no Rio de Janeiro. Ele escalou um “timaço” de músicos para a gravação no “Studio Oppera”, em São João Nepomuceno. Os são-joanenses Aldo Torres (guitarra e produção) e Sérgio Pinton Pavanelli (teclados) formaram a banda, junto ao carioca Glaucon Reis (baixo), e os mineiros Tales Cunha da cidade de Conselheiro Lafaiete na bateria e Wesley Dias, de Viçosa no violino. O disco “No outro lado”, nome da música principal do trabalho foi gravado em um mesmo dia, no qual nossa equipe esteve presente no último fim de semana.

Tales, Sérgio, Joubert, Glaucon, Aldo e Wesley - músicos na gravação (Foto: Márcio Sabones)
“A música “No outro lado” traz uma reflexão sobre a descriminação, o preconceito e as desigualdades do mundo. É uma canção que fala do sentimento de quem sofre com esses atos covardes e cruéis”, explicou o cantor Joubert Costa que disse da preparação para esse trabalho autoral. “Comecei na música há 15 anos,
Studio Oppera (Foto: Márcio Sabones)
e por alguns escrevo canções.As seis que separei para o disco são frutos de anos de inspiração e preparação. Os arranjos são do professor de piano e grande mestre Felipe Moreira da Escola “Bituca” [Universidade de Música Popular em Barbacena, de formação musical profissionalizante e uma das mais conceituadas do país], e para isso, a necessidade de montar um grupo de músicos e amigos que entendam a essência da minha música. Estes caras são fiéis, solidários e profissionais para que a gente faça um lindo trabalho. Pra começar, eu enviei as partituras para eles, cada um treinou sozinho e depois nos encontramos e ensaiamos por algumas horas, entramos no estúdio para uma gravação livre (Take), ou seja, ao vivo – todos tocando juntos na mesma sala e ao mesmo tempo. Isso deixa a música viva, mais quente. E posso dizer que foi muito bom aquelas horas de gravação, uma sintonia boa e um som de primeira”.

Márcio Sabones e o cantor Joubert Costa para a gravação do
Revista TV do Portal Fatos Net (Foto: Fernando Motta)
Elogiados e participantes da gravação, os são-joanenses Aldo Torres e Sérgio Pavanelli narraram o trabalho. “Foi sensacional!Grandes amigos e músicos excepcionais.Com essa mistura não tem como dar errado. Além de tudo, todos comprometidos com este som, alinhados e inspirados musicalmente”, comentou Serginho. Já o músico e também produtor do EP, Aldo Torres disse da preparação e objetivo do disco. “A ideia desse trabalho é divulgar as composições e a voz de Joubert com foco na internet, pois além do áudio, o jovem amigo André Itaborahy estava registrando em vídeo toda a gravação. Foi um encontro de músicos de alto nível, que tocam com a alma e se entregam para as canções. Cara! É uma doação de músico para músico e para quem está ouvindo. Não tem o pensamento se a música é comercial, e sim fazer o som que vem do coração”.


No momento, Aldo está no trabalho de engenharia do EP como a remasterização e outros detalhes necessários, antes de seu lançamento na internet e também em disco. Clique aqui e conheça o trabalho de Joubert Costa.

Por Márcio Sabones
(Matéria assinada por este jornalista no Jornal Voz de S. João, 
edição nº 5470 de 13 de agosto de 2016)
Fotos: Márcio Sabones e Fernando Motta

GALERIA DE FOTOS









































Nenhum comentário:

Postar um comentário