Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Vem aí: 17ª Festa do Arroz da Braúna

Imagem: Divulgação
O povoado da Braúna de São João Nepomuceno estará recebendo milhares de visitantes no próximo dia 13 de agosto, para a décima sétima edição da Festa do Arroz. O evento que é registrado como Patrimônio do Bem Imaterial do município (decreto municipal nº 1.381 de 1º de dezembro de 2009), pela relação de forma íntima com a comunidade de saber fazer pratos típicos de arroz e a festa que é realizada anualmente.


Entre as diversas atrações do dia que tem início às 11h da manhã, a tradicional missa sertaneja, depois com encontro de cavaleiros, almoço, encontro de violeiros, futebol na lama (no período de seca, faz uso de um caminhão pipa, de cinco mil litros para a formação de lamas e poças), concurso de pratos típicos com base de arroz (doces e salgados, com jurados e degustação - inscrições no evento), premiação, eleição da Rainha do Arroz, desfile de moda e shows musicais que devem entrar pela madrugada.

Pratos salgados (arquivo 2014)
Pratos doces (arquivo 2014)
Em conversa com o presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais da Região de São João Nepomuceno, Élcio Dutra Filgueiras de 28 anos de idade, informou-nos de que uma novidade será aplicada já nesta edição. “Pela primeira vez no evento, os visitantes terão a oportunidade de comprar e experimentar o “Arroz de forno”, prato campeão do concurso de 2015. Ele será vendido na barraca de alimentação e deve custar cerca de dez reais. Temos como ideia para 2017, fazer a venda dos três melhores pratos salgados desse ano. Também é novidade, a união da comunidade da Braúna com a Associação para a organização do evento, é a primeira vez que estaremos juntos para a realização, e agora temos mais voluntários para ajudar e trabalhar no dia. Acredito que teremos mais qualidade nos trabalhos e também poderemos recepcionar melhor nossos visitantes que vem de várias localidades como: a cidade de São João, Leopoldina, Cataguases, Juiz de Fora, Itamarati e até de regiões mais distantes como Rio de Janeiro e Belo Horizonte”, comentou Élcio.

Futebol na lama (arquivo 2014)
Perguntamos ao organizador sobre as condições das estradas vicinais que chegam ao povoado. “A estrada está boa, não tem muita poeira, principalmente passando por Taruaçu. Alguns pontos precisam de uma manutenção, mas já conversei com o responsável da Prefeitura pelas estradas e ele disse que ainda essa semana estará prestando os serviços nos locais indicados”.


Uma pergunta é corriqueira entre muitos visitantes. E as plantações de arroz? Hoje sabemos que não estão abundantes como antigamente? A Voz de S. João teve acesso ao registro do Patrimônio Cultural do evento e destaca o parágrafo do cronograma das medidas de salvaguarda que explica a aplicação do registro: “O atual quadro da produção agrícola em Braúna mostra que a cultura do arroz não é mais a atividade que poderá garantir os ganhos desejados pelas famílias locais. Enquanto não for novamente viabilizada, a festa do arroz (espaço e momento) e o conhecimento dos pratos típicos serão bens culturais por excelência, não mais conectados ao sistema produtivo predominante. É certo que a cultura do arroz não se encerrou. Ainda existem plantios”.

Por Márcio Sabones
(Matéria assinada por este jornalista no Jornal Voz de S. João,
edição nº 5469 de 6 de agosto de 2016)



Nenhum comentário:

Postar um comentário