Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sábado, 5 de novembro de 2016

Laísa é contratada pelo São Caetano para a Superliga de Vôlei



Depois de título na Superliga B, a atleta são-joanense jogará numa
 das potências do vôlei feminino brasileiro
Central sai de São João e realiza sonho de ser jogadora profissional (Foto: arquivo pessoal)
Entre os vários destaques de São João Nepomuceno, sejam na música, literatura, esporte e profissionais de todas as áreas, o voleibol revela outra personalidade desta terra, Laísa Gomes Chequeni Miguel, de 24 anos, filha de Batista José Miguel e Isa Gomes Pimenta e irmã de Marcelly. 


Laísa Chequeni
A jovem joga na posição de central e assinou contrato para a temporada com a forte equipe do São Caetano do Sul (SP), para a disputa da Superliga de Vôlei, um dos mais competitivos e difíceis campeonatos deste esporte no mundo. Em entrevista com Laísa, a informação de que começou a jogar vôlei na escolinha do CDAT de São João Nepomuceno, com o professor Mauro Emílio, aos 8 anos de idade. 

Eu me apaixonei pelo voleibol, ele me trouxe responsabilidades, crescimento pessoal e a oportunidade de fazer o que gosto no dia a dia. Recordo da minha saída de São João, eu estava com 16 anos e foi um susto e ao mesmo tempo uma realização, tive a oportunidade de conhecer lugares, pessoas que antes eu só tinha visto na TV, comentou a atleta que já jogou em Marechal Floriano (ES),São João da Boa Vista (SP), São José dos Campos (SP); ...por lá joguei dois anos e fiz uma das minhas maiores amizades com Thaís Bruzza, que hoje é líbero em Portugal, explicou. Ainda jogou em Leme (SP), São Bernardo do Campo (SP), Araraquara (SP) e atualmente está em São Caetano do Sul (SP). 

Laísa lembra e comemora de suas passagens pelo UNIARA de Araraquara na última temporada, clube onde foi campeã da Super Liga B, uma espécie de segunda divisão do campeonato nacional e por São Bernardo do campo, onde atuou na Superliga A ... tive o prazer de na temporada passada defender Araraquara e ser campeã da Liga B, já fui campeã também dos jogos regionais, Paulista Juvenil e Jogos Abertos de São Paulo. Já tive o prazer de jogar na Superliga A  e entrar em quadra para enfrentar duas jogadoras que foram minha inspiração, Sheila e Fabiana da seleção brasileira lembrou a atleta.

Atuando pelo Uniara de Araraquara SP
A Superliga Feminina de Vôlei começou na última quinta-feira (27) e o time de Laísa, o São Cristovão Saúde/São Caetano do Sul estreou no sábado (29), às 17h, no ginásio José Liberati em Osasco (SP) contra a forte equipe do Vôlei Nestlé. Na competição são 12 equipes divididas em grupo único: Rexona-SESC (RJ), Praia Clube (MG), Minas (MG), Vôlei Nestlé (SP), Brasília Vôlei (DF), Rio do Sul (SC), SESI (SP), Pinheiros (SP), São Caetano (SP), Vôlei Bauru (SP), Country (SP) e Fluminense (RJ).

Com os votos de sorte a atleta são-joanense deixou uma mensagem: Para todos que sonham e almejam sucesso. A vida é muito curta pra ficar preso ao se , não consigo e não tem jeito. Acredito que tudo com respeito e determinação se consegue. O esporte me ensinou a ser disciplinada , a entender que nada está fora do meu alcance; se você acreditar e ter humildade de saber sempre ouvir, e que cada um ao seu redor tem valor na sua vida, então trate-as como quer ser tratado. Não é questão de ser melhor que o outro, é querer ser melhor que você mesmo a cada dia. Isso não só no esporte, mas no seu dia a dia ; e lembre-se: nada é eterno - tudo passa, e o que fica são os bons momentos e o tanto de aprendizado com os choros e com os sorrisos, finalizou.

Garra, dedicação, respeito e abdicação - vida de atleta


Márcio Sabones
(Matéria assinada por este jornalista no Jornal Voz de S. João,
edição nº 5481 de 29 de outubro de 2016)

Fotos: arquivo pessoal
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário