Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

sábado, 3 de dezembro de 2016

Polivalente promove visita técnica e turismo no alambique da Taruana


Estatística, conhecimento e observação na produção da aguardente do distrito de Taruaçu (Foto: Polivalente)

 Dentro de um projeto idealizado e introduzido pelo professor de Estatística, Geraldo de Lélis Girardi, o “Gerrô”, alunos do curso Técnico de Informática da Escola Estadual “Profº Gabriel Arcanjo de Mendonça” (Polivalente) visitaram o alambique da Cachaça Taruana, no mês passado, localizado no distrito de Taruaçu em São João Nepomuceno, para uma atividade prática e fora da sala de aula, com base no projeto que objetiva acompanhar o processo de produção.

“Acompanhamos o processo de fabricação da aguardente desde a colheita da cana-de-açúcar até o processo de fermentação e elaboração do produto final, pronto para comercialização. Através da técnica de amostragem simples, sistemática e estratificada, o aluno identifica atribuições relativas ao processo de coleta destas amostras e análise dos dados pertinentes ao uso da estatística, como um instrumento fundamental na aferição de resultados.

Proprietário da Taruana, Fernandinho explicou processo de fermentação
 Esperamos a compreensão dos processos por parte deles, utilizando as funções ensinadas em nossa matéria, avaliando situações reais e casos práticos onde o uso da Estatística facilita o processo de tomadas de decisão”, explicou o professor Gerrô que ainda disse de uma provável experiência no próximo ano, talvez no aeroporto regional da Zona da Mata em Goianá/Rio Novo para identificar dados estatísticos de embarques e desembarques, tal como os destinos e horários, perfil do passageiro, etc.

“Ainda sobre a cachaça, um importante produto que tem grande valor de importação no Brasil, eu mesmo já fiz palestras sobre esta bebida no exterior e levei algumas garrafas de São João para outras nações e pode acreditar, a cachaça sempre é um grande atrativo. Sobre esta experiência com os alunos devo dizer que foi positiva, pois os alunos na prática conseguiram observar e analisar todo o processo de retiradas, vendas, estoques e separação de lotes”, completou o professor. 

Por Márcio Sabones
(Matéria assinada por este jornalista no jornal Voz de S. João,
edição nº 5486 de 03 a 09 de dezembro de 2016)
Fotos: Polivalente







Nenhum comentário:

Postar um comentário