Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Animação e swing no Bloco dos “Ranca Tampa”




Samba, axé, Open bar e “suco de Negoço”. Uma soma que é sucesso por 11 anos

Há 11 anos surgia a primeira edição do Bloco dos “Ranca Tampa” em São João Nepomuceno. Na oportunidade, no lavador de carros na Rua Joaquim Murtinho e a turma vestia uma camiseta abadá roxa. 
Cerca de 250 pessoas divertiam ao som do DJ André Manzo, que aliás é o oficial da festa. Foi lá que todos conheceram uma bebida com o nome de “suco de negoço”, escrito assim mesmo, mas com sabor de fruta, bem gelado e com dose de vodka. Com o passar dos anos, a ideia foi crescendo e mudou de endereço, no estádio Heleno de Freitas (campo do Mangueira FC) e sempre com a tradição de ter cinco horas de duração e no término um desfile para o centro da cidade.
Foliões brindam com cerveja e "suco de Negoço"
Atualmente, o Bloco dos “Ranca Tampa” acontece no KZA Club, com início às 15h27 e fim às 20h27. Para participar, os ingressos são colocados à venda junto ao abadá, este ano, verde e branco. Na verdade, é de tirar o chapéu que esta turma faz por mais de uma década promovendo uma das melhores opções do carnaval de São João Nepomuceno. Sempre bem organizado e elogiado.  

Ele é fechado, e acontece no domingo de carnaval e o valor do ingresso dá direito do OpenBar com cerveja, refri, água e o único do mundo “Suco de Negoço”, como explicamos anteriormente. Além é lógico de atrações musicais. Esse ano, o grupo de samba e pagode Beleza, da cidade de Descoberto levou um repertório para agitar a turma e conseguiu. Centenas de pessoas ao agito de clássicos da nossa música em coro. O DJ Manzo também estava lá, é claro. Não pode faltar. 

“Ranca Tampa”?

Curiosos com a origem do nome, nossa equipe perguntou a um dos fundadores do bloco, o Handerson Sanábio “Maninho”, o porquê deste nome tão estranho. “Eu tinha uma loja que vendia produtos de skate. Neste esporte, existe uma manobra chamada “ollie”. 

É simples e básica, onde o skatista joga uma das pontas do “shape” para cima. E certa vez, vi um cara fazendo isso para tirar ou arrancar a tampa de um barril. Daí, o nosso “mineirês” (risos) fez com que saísse “Ranca tampa” e usei como o nome de minha loja. O tempo passou, e o Rafael Lobão disse que queria bolar uma festa no carnaval para a turma e se podia usar o “Ranca tampa” que eu usava na loja e daí pegou”, explicou. 

Márcio Sabones
Fotos: Israel Malthik







 
























Nenhum comentário:

Postar um comentário