Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Flor da Lata – uma iniciativa para o carnaval


Meninos e meninas dos bairros Santa Terezinha e Santa Rita aprendendo e ensinando ritmos

Há três anos, em São João Nepomuceno, na Rua Mario Ferreira Campos, no bairro Santa Terezinha iniciava uma brincadeira entre crianças e adolescentes, o “Bloco da Lata Furada”. Era tudo simples. A garotada fazia uso de latas de tinta vazias sem a tampa e começavam a tocar em ritmo de samba enredo. Na época, alguns vizinhos reclamavam do barulho, mas a maioria apoiava a brincadeira da garotada que empolgada tocava durante um bom período da tarde no carnaval.

Desta ideia, os adultos resolveram dar uma força e começaram a aderir a meninada, levando instrumentos de percussão. Assim, com o passar dos anos, outros moradores da Rua Alcebíades Valente, a “Rua da Mina” também chegaram e o Bloco da Lata Furada passou a chamar o Bloco da Flor da Lata, uma maneira de homenagear a ex-escola de samba “Flor da Mina”. 

Quem contou essa história para a nossa equipe foi o pedreiro e morador da Rua Mário Ferreira Campos, Sérgio de Souza, o popular Índio, de 39 anos de idade. Ele é pai de um dos meninos que estavam no início dessa história, o Lincoln, de 15 anos. O filho dele é o atual mestre de bateria do bloco.

 “O GRES Unidos do Caxangá empresta os instrumentos para gente apresentar. Somos cerca de 40 ritmistas entre crianças e adultos, mas a maioria é garotada. O presidente do “Flor da Lata” é o Tico, filho do comunicador Carlos Cristiano de 12 anos de idade. Aqui as crianças são mentores de tudo que acontece, e nós, os adultos apenas orientamos e auxiliamos no que for necessário”, explicou índio. Os ensaios da garotada já vem acontecendo todas as 6ª feiras e sábados, às 17h na rua ou na Praça de Esporte e no final de semana passado, o bloco foi ao distrito de Carlos Alves.

Bateria vai promover desfile de bloco nos bairros durante o carnaval e ainda desfilar com o Bloco do Sapo no centro da cidade
“Muito emocionante. O pessoal de lá veio para a praça e pulou carnaval com a gente. Moradores até chorando de emoção. Nossa! Foi de arrepiar! O nosso objetivo é de incentivar as crianças ensinando a tocar um instrumento. A gente vê que o carnaval está acabando, estamos ficando sem ritmistas a cada ano. Eu saio também no Caxangá e vejo que atualmente os integrantes das baterias das escolas de samba (Caxangá, ESACA e Esplendor) são os mesmos. É a maneira também de dar uma oportunidade de dar uma coisa positiva para eles, e assim não dá tempo de pensar em besteiras, como por exemplo, as drogas. Ficamos tristes em ver, às vezes, alguns de nossos conhecidos aqui de cima envolvidos em brigas, prisões e até homicídios e nossos bairros mal falados na cidade e região. Algumas pessoas chamam a gente de malucos em ficar insistindo com esse projeto, mas gostamos disso e é o que podemos fazer para ajudar nossa comunidade”, desabafou Índio. 

O Bloco “Flor da Lata” estará promovendo uma festa com concentração na Rua Mário Ferreira Campos, Santa Terezinha, no dia 25 de fevereiro (sábado de carnaval), a partir das 14h e o desfile da bateria e amigos nas rua Chrysóstomo Ferreira, Daniel Pezzini e Alcebíades Valente (Mina). 

Márcio Sabones
Foto: Luis Antônio “Tuta”

Nenhum comentário:

Postar um comentário