Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Luan é campeão brasileiro Sub-17 pelo Avaí


Equipe do Avaí comemora título em cima de Cruzeiro na Toca da Raposa (Foto: Site Avaí FC)

Na edição passada, este semanário destacou o jovem Luan da Silva Pereira, de 16 anos de idade, o “Lecrim”, filho de Ana Maria da Silva e Joaquim Pereira, irmão de Rodrigo “frajola” e Ricardo “dosa” meio campo titular do Avaí (Santa Catarina) na categoria Sub-17 e que no último fim de semana sagrou-se campeão Nacional em campeonato realizado em Belo Horizonte, na Toca da Raposa, sede do Cruzeiro. 

Os avaianos venceram na final, os donos da casa pelo placar de 2x1 (gols de Guga no 1º tempo e Coutinho de pênalti no 2º tempo para o Leão da Ilha catarinense – o Cruzeiro descontou nos acréscimos). 

Mesmo jogando com dois jogadores a menos por todo o segundo tempo, o time de Luan segurou o Cruzeiro, com ótimas defesas do goleiro catarinense Leo Sulzbach e garantindo o inédito título para o Avaí. Durante a competição, o Avaí teve os seguintes jogos: 1ª Fase: Avaí 1 x 0 Cruzeiro; Cruzeiro (Sub-16) 2 x 0 Avaí; Avaí 1 x 0 Goiás e Coritiba 1 x 0 Avaí. Semifinal: Cruzeiro (Sub-16) 3 (4) x (5) 3 Avaí. Final: Cruzeiro 1 x 2 Avaí.

Em entrevista, o jovem jogador são-joanense que com 8 anos de idade iniciou a treinar futebol no Núcleo Esportivo e aos 12 no Operário de São João Nepomuceno disse da conquista. “Fiquei muito feliz por ter ganhado o primeiro título com a camisa do Avaí. Espero poder contribuir ainda mais com o clube que me recebeu tão bem. Para aqueles que diziam que eu não teria futuro, fica aí o resultado”, desabafou Luan sobre as críticas de algumas pessoas da cidade que duvidavam de seu potencial no futebol. 

Perguntamos ao Luan se essas críticas o atrapalharam? “Claro que não. Muitas pessoas torciam contra e fiquei chateado com isso. Não posso entender porque torcem contra a gente que nasce e leva o nome de São João para fora. Mas fui mais forte e consegui estar em um grande clube como o Avaí”, explicou e encerrou a entrevista com uma mensagem. “Ainda que você ande pelo vale da sombra da morte não temerei a mal algum, porque Deus é nosso refúgio e nossa Fortaleza. Lutar sempre. Desistir jamais”. Luan está em São João Nepomuceno e deve retornar a Florianópolis em março e está em constante treinamento físico para manter a forma física para sua reapresentação no Avaí.

Por Márcio Sabones

Nenhum comentário:

Postar um comentário