Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

terça-feira, 7 de março de 2017

Hospital São João tem nova provedoria e direção


: Isaías Sporch de Freitas assume o cargo com Paraná de vice-provedor (Foto: Israel Malthik)

O novo provedor do Hospital São João foi eleito em chapa única, no último sábado (04) em chapa única formada pelo o empresário Isaías Sporch de Freitas para o cargo de provedor, Sebastião Sérgio Rodrigues “Paraná” para vice-provedor, este que esteve no cargo da provedoria desde 2007, Rogério Vilela para o cargo de secretário administrativo e Eduardo Abreu para o cargo de tesoureiro.
O conselho fiscal ficou formado por Luiz Gustavo Barroso, Alex Giraldi dos Santos e Leacir dos Santos Reis, e o conselho jurídico composto pelos advogados, Dr. Afrânio Alencar de Andrade Junior e Dr. Michel Alves de Souza.

Durante a votação, os associados que estavam em dia com seus compromissos na entidade participaram de duas chamadas, sendo que a primeira não comportou número suficiente para eleger a chapa única, sendo feita uma segunda chamada, e esta com a presença de mais membros, e assim a conclusão da eleição, dando vitória a chapa intitulada “Saúde para todos”. 

Segundo o regimento do estatuto da entidade, a formação das chapas para concorrer, deve ser composta por membros associados e divulgada em um meio de comunicação oficial escrito e também na portaria do próprio Hospital, com o prazo legal de até às 16 horas do mesmo dia em que se encerrou o mandando da provedoria anterior, neste caso, 1º de março de 2017.

Como funciona o Hospital São João

Hospital São João - São João Nepomuceno MG (Foto: Márcio Sabones)
Desde o ano de 2013, o Hospital São João passou a ser microrregional, e com isso, a administrar também o Pronto Atendimento Médico (PAM), como critério para a regionalização. Atualmente, além de São João Nepomuceno, outras nove cidades da região são atendidas, sendo elas: Descoberto, Rochedo de Minas, Pequeri, Mar de Espanha, Rio Novo, Senador Cortes, Bicas, Goianá e Guarará. 

A partir disso passou atender cerca de 80 mil pessoas, ao invés dos 25 mil habitantes de antes, e com isso, o Hospital São João está no nível 3 e como vantagem, uma maior visualização no estado de Minas Gerais. Mas também sofre com o baixo financiamento do estado nos PPI’s (Programação Pactuada e Integrada) de cada cidade, além dos atrasos de convênios. 

Até o início desse mês, o Estado estava três meses em atraso (Dezembro, janeiro e fevereiro). Para o PPI é apresentada toda a programação do que deverá ser feito na área da saúde, um planejamento, ou seja, na verba do convênio enviada para o Hospital, o estado analisa o que cada município atendido necessita. Por exemplo, a cidade de Descoberto tem direito a 1200 atendimentos no ano. 

Outras cidades tem 500, 800, dependendo da análise deles. Mas, a verba enviada pelo estado só consegue cobrir uns três ou quatro meses desses atendimentos, e cerca de oito meses que todos utilizam no Hospital e no PAM são pagos por São João Nepomuceno. Atualmente 116 funcionários e 15 médicos no Hospital.

 Em uma reportagem com o ex-provedor do Hospital Sebastião “Paraná”, no final do ano passado, a informação da necessidade de buscar novas especialidades para o corpo clínico como um ortopedista, outro anestesista, pediatra e cardiologista. 

No caso de pediatria. O atual provedor, Isaías em entrevista veiculada na Rádio Difusora disse que estará trabalhando para suprir as necessidades, buscando parcerias, doações, emendas parlamentares e cobranças junto ao estado para colocar em dia os convênios, além é claro de uma gestão por excelência. Os convênios mencionados pelo novo provedor são: Município (R$ 1,3 milhões por ano), Estado (R$ 1,2 milhões por ano) e SUS (R$ 1,7 milhões por ano). O município e o SUS estarão pagando a parcela do mês de março, e o Estado em atraso (como citado anteriormente). 

Por Israel Malthik e Márcio Sabones
(Matéria de capa assinada por estes jornalistas no Jornal Voz de S. João,
edição nº 5500 de 11 de março de 2017)

Nenhum comentário:

Postar um comentário