Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

SÃOJOANENSE BRILHA NO CENÁRIO NACIONAL

Estou falando de Álvaro Barcelos, o popular Cabral. Por mais de vinte anos residindo em São Paulo SP, faz parte da Cia Cênica Nau de Ícaros que recentemente recebeu o prêmio de Melhor Coreografia Nacional (Dança) do Guia da Folha de S. Paulo com o espetáculo “Tirando os pés do chão”.

Álvaro saudando o público em Campos do Jordão

Álvaro iniciou a carreira cênica em nossa cidade com o grupo GRUTA (1º edição) em 1977 e que nove anos depois transformou-se em Grupo Arte Teatro Amador (GATA) de São João Nepomuceno. Foi dirigido pelo saudoso José Luiz de Carvalho Nunes, o qual deposita carinho e gratidão.

Cabral foi para a capital paulista e lá foi um dos fundadores da Cia Cênica Nau de Ícaros. Centenas de trabalhos e viagens estão escritos no currículo do grupo que já tem projeção nacional e internacional. Desta vez, a Nau de Ícaros adiciona para seu hall o prêmio de Melhor Espetáculo de Coreografia Nacional.

Dirigida por Érica Rodrigues estreou em junho com a deliciosa mistura de dança e circo, resultando numa bela apresentação do amor. Inspirados no livro “Myrna – Não se pode Amar e ser Feliz ao mesmo tempo” – com textos da coluna do “Diário da Noite” (década de 50), exibindo trechos de aconselhamento sentimental, um pseudônimo de Nelson Rodrigues.



Com 26% dos votos dos leitores do Guia, “Tirando os pés do chão” confirma o que todos sabiam. Foi o melhor do ano, sem dúvida.

Parabéns ao nosso sãojoanense Álvaro Barcellos e toda a Cia Cênica formada por: Beatriz Evrard, Celso Reeks, Érica Rodrigues, Letícia Doretto e Marco Vettore.

Link da matéria do Guia da Folha: http://guia.folha.com.br/danca/ult10167u849046.shtml

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

"QUINTA COM LEI - O REENCONTRO"

O grande encontro das figuras sãojoanenses mais engraçadas aconteceu mais uma vez no Botafogo FC, noite de quinta feira (dia 16). Organizado pelo segundo ano consecutivo pelos Mister Peteca e Wilsinho Frederico, o reencontro foi a continuação de sua primeira versão em 2009.


A turma reunida para a foto oficial do encontro (16/12/2010)

Somente homens podem participar e durante a festa um divertido amigo oculto de R$ 1,99 acontece. O mesmo é chamado de inimigo oculto. Este ano a presença do músico Sérgio Furlan animou ainda mais a festa que contou com Peteca na percussão e canjas de Márcio Sabones, Wilson Ramiro e o showman Luis Quirino de Freitas, ovacionado em sua chegada – os convidados cantavam Guantanamera – sucesso cantado por Quirino há anos em seus bailes.


A chegada de Quirino foi comemorada como um gol, Sabones foi à loucura!

Podemos citar que foi uma espécie de chá de bebê masculino, pois todos os convidados tiveram de levar um pacote de fraudas para a farra – em homenagem ao componente da turma Alonso, que será papai em breve.



Cerveja gelada, alegria, gozações e muitas palhaçadas fizeram que o evento acontecesse até às 3hs da madrugada, tendo início às 19h30min. O mais animado da festa no ano de 2010 foi o popular “Formigão” – exibindo talento e charme com seu corpinho magro e barba talibã.


Formigão e André Baleia - contraste corporal

Confira as fotos e em breve o vídeo no site www.sjonline.com.br: Vale a pena dar risada de novo!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Parabéns Fluminense! Foi merecido!

O futebol carioca continua mandando no Brasil. A 40º edição do Campeonato Brasileiro teve o Fluminense Football Club como campeão após emocionante vitória contra o já rebaixado Guarani de Campinas.



Não foi fácil. Aliás, vencer o campeonato brasileiro de futebol nunca foi. Após 38 rodadas e somando 71 pts, o tricolor carioca levantou o caneco no Engenhão, Rio de Janeiro, para sua apaixonada torcida que lotou o estádio na tarde de domingo com mais de 40 mil pessoas. Um lindo mozaico foi apresentado ao time e aos telespectadores pela torcida “pó de arroz” com os dizeres: “- Juntos pelo Tri”.

Todos achavam que seria fácil, uma goleada talvez. O Guarani entrou em campo com cinco volantes – tirando espaço do habilidoso Dario Conca e os perigosos atacantes: Fred e Emerson. A grande torcida empurrava o time com belos cantos na arquibancada, mas nada. Final de primeiro tempo, 0 x 0.

Calma ou ansiedade? O time do Fluminense não mostrava o futebol das outras 37 rodadas, também pudera, eram 26 anos de espera para mais uma vez levantar a Taça de Campeão Brasileiro. Corinthians 1 x 1 Goiás e Cruzeiro 0 x 1 Palmeiras, deixava o Flu com o título mesmo com o empate. No banco de reservas, o experiente técnico Muricy Ramalho – uma vez vice campeão com Inter RS (2005) e três vezes campeão com o São Paulo (2006, 2007 e 2008) tinha a missão de acalmar o time e fazer que o futebol de Conca e Cia voltasse a encantar e vencer a partida.

Aos dezesseis minutos do segundo tempo, o camisa 6 do Fluminense, Carlinhos arranca pela esquerda, cruza na cabeça de Washington no primeiro pau, que a desvia para o centro da área – a bola resvala no braço do zagueiro bugrino e é dominada por Emerson que bate de esquerda para o Gol. Explosão no Engenhão! Flu 1 x 0.



A partir daí, a torcida não parou de cantar e fazer festa até o apito final de Simon. A TV mostrava pessoas rezando e beijando escudos. Emocionante! No ano passado pude sentir a mesma emoção com o meu time, o Flamengo, que teve de virar o jogo contra o Grêmio em pleno Maracanã.

Parabéns Fluminense! Tri campeão brasileiro. Polêmica? Por que? Em 1970 o tricolor das Laranjeiras venceu a Taça Brasil, o mesmo formato do brasileirão. Teve de ganhar dos melhores times do país e sagrar-se campeão, como foi em 1984 e agora em 2010. Merecido. Foi o melhor time do campeonato. Há pouco mais de um ano, o Fluminense quase foi rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro (tinha 99% de chances de queda) e numa incrível reação venceu jogo por jogo e salvou-se na última rodada com um dramático empate em Curitiba com o “Coxa”, deixando o time paranaense na Série B. Foi a partir daí que o Tricolor Carioca começou a ser campeão.

Foi no apito final de Carlos Eugênio Simon que a imensa torcida do Fluminense de todo o Brasil comemorou e soltou o grito que estava há 26 anos preso na garganta. É campeão! Em São João não foi diferente. Fogos, carros e torcedores tomaram as ruas do centro e na Praça do Coronel José Braz, anunciaram a grande festa do tricampeonato.

Humildemente aplaudo esse time de GUERREIROS... Campeão Brasileiro de 2010.


Fotos: no site: www.sjonline.com.br

"REMEMBER 70' - do tempo da vovó"

No tempo da brilhantina. Cheguei em casa com a camisa suada de tanto dançar. Na última sexta feira (03/12) aconteceu a apresentação do Remember ’70 na Sede dos Trombeteiros. A banda formada por Robson, Mirella, Marcelo, Ronaldo Magg, Germano, Betinho e David fez com que a turma agitasse o esqueleto até altas horas daquela noite.



O excelente repertório e a perfeição musical, tira elogios de todos. Momentos de boleros, baladas, swings, rock ‘n roll e discotecas foram relembrados. Um delicioso momento de matar a saudade para os mais experientes e outro para curtir o som do tempo da vovó.

A banda é sãojoanense, deixando-nos mais honrados e satisfeitos com o sucesso dos amigos. Vale a pena curtir.


O salão dos Trombeteiros ficou cheio de jovens e casais apaixonados


Veja as fotos no site: www.sjonline.com.br