Blog do Sabones - Expediente

Blog do Sabones - Expediente

segunda-feira, 21 de junho de 2010

BRASIL CLASSIFICADO POR ANTECEDÊNCIA PARA A SEGUNDA FASE

A nossa seleção fez o seu papel. Dois jogos, duas vitórias. É certo que somente no segundo embate, domingo (20), contra a Costa do Marfim, deu pra curtir um pouco do nosso verdadeiro futebol. O placar de 3x1 poderia ser acrescido pelo time verde e amarelo, mas a forte marcação africana prejudicou o andamento do jogo com entradas desleais e perigosas. Tanto que o meia Elano é dúvida para os próximos confrontos, depois de ter recebido uma forte entrada do zagueiro adversário.

Diferentemente do primeiro jogo, onde a seleção canarinho conseguiu o triunfo de 2x1 contra a mediana seleção norte coreana e não conseguiu mostrar o futebol brasileiro. O time comandado pelo técnico Dunga somou três preciosos pontos que agora somam seis e deixam o Brasil na primeira colocação do Grupo G, com classificação garantida para as oitavas de finais.

A Seleção Brasileira enfrenta a portuguesa, segunda colocada do grupo com 4 pontos nesta sexta (25), às 11hs (horário de Brasília) em Durban e definirão as posições para futuros confrontos. O 1º colocado do Grupo G enfrenta o 2º colocado do Grupo H que tem Espanha, Chile, Suiça e Honduras. E o 2ºG enfrenta o 1ºH.

Mas aqui em São João Nepomuceno o pessoal tá querendo é comemorar e muito! Veja algumas fotos da festa na cidade Garbosa no site: www.sjonline.com.br

quinta-feira, 17 de junho de 2010

O BRASIL PAROU

Na última terça-feira, dia 15, a Seleção Brasileira de Futebol Masculino – Adulto estreou na Copa do Mundo 2010, vencendo a fraca seleção da Coréia do Norte por 2x1. O jogo em si não foi grandes coisas, uma partida de futebol bem lenta, com pouquíssimos lances de ataques e o que todos esperavam não aconteceu, o show.

Mas minha função aqui não é comentar o jogo, deixo isso para os comentaristas dos jornais esportivos. Entretanto, narrarei o fenômeno “trinta minutos antes do jogo começar até o seu fim”. Aqui em São João Nepomuceno, local onde nasci e vivo, presenciei esses momentos de expectativa bem de perto. Às 15hs daquela tarde, a Prefeitura Municipal (local onde trabalho) dispensou os funcionários para assistir a esperada partida do jogo bretão.

Acompanhado do parceiro de trabalho Paulo César (PC), caminhamos pela Rua Pres. Getúlio Vargas destino Calçadão Cel José Dutra e observamos aquele movimento infernal. Engraçado, mas devo confessar que parecia a hora do intervalo nos colégios. Um corre corre, gritaria, carros lotados, com crianças nos bancos de trás gritando: - Brasil! Brasil! Os pais por sua vez não ficavam de fora, apertando com muita vontade os dedos nas buzinas e o principal da festa: estouros de foguetes, excelente.

O comércio começava a fechar suas portas e a correria era sensacional, parecia o trabalho das equipes de Fórmula 1 nos Box, rsrsrs... coitado daquele cliente que se atrevesse a entrar no estabelecimento àquela hora. Imagino que seria agredido ou empurrado pela vontade dos funcionários de irem embora. A gente dá risada agora, mas na hora parecia que o mundo estava anunciando seu fim (risos).

Às 15hs 30min, horário do início do jogo, nenhuma viva alma nas ruas de Nepopó City. Parecia mágica. Sumiu todo mundo. O sujeito poderia ficar sem roupas e desfilar na rua que ninguém testemunharia. Aliás, o Maradona poderia cumprir sua promessa de correr pelado ao redor do Obelisco aqui, nesse instante. (risos)

Os barzinhos estavam lotados, reinava o verde e amarelo, fanáticos torcedores brasileiros. Calma aí! Nem tanto, alguns estavam só pela farra, o embate era só um motivo para aquela cervejinha, que na verdade foi uma mega “pelada”. Disputado mesmo; os bolões: Apostas abertas, 4x0, 6x0, 5x0 Brasil, ninguém esperava que os norte-coreanos marcasse um tento sequer. Aqueles menos entendidos e pessimistas faturaram. 2x1 Brasil! O país canarinho parou para uma tremenda pelada, com um gol de um carinha de olhinhos puxados desconhecido. Que saco! O PC perdeu o bolão, apostou 2x0, tinha que ver a raiva, um gol aos 42min do segundo tempo de um tal de ... xiii, nem o nome dele eu sei (risos). Meu amigo perdeu uns R$ 50,00, seria o pagamento da conta de nossa mesa no Bar do Adílson, fiquei triste também.

Nem tudo está perdido, a Praça do Coronel ficou lotada para a comemoração dos torcedores. Muita música, gente bonita e festa. Afinal, parou um país inteiro por um mero jogo de futebol, de1º fase de uma Copa do Mundo. Assumo que fui beneficiado com isso, tive o prazer de sair mais cedo do serviço, tomar uma cerveja em plena terça-feira velha. Não vou opinar, mas você acha certo? Não seria uma carência de heroísmo nesse país? Entregamos a seleção a missão de triunfar em todas as Copas para que sejamos o grande vencedor? Pode ser! O fato é que o povo brasileiro, mesmo desconfiado da seleção do Dunga acredita, vibra, torce e quer mais. Ganhamos o primeiro jogo, 3 pontos, esse é o objetivo, mas o Brasil é show, espetáculo, diferente, pára um dia útil de trabalho para ser assistido.

E tudo isso repetirá no domingo! Te encontro na festa! Ah! Joguei no bolão: Brasil 3x1 Costa do Marfim.

Abraços

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Pense comigo

Neste texto gostaria de falar sobre cultura. Afinal, o que é isso? Para muitos, algo que somente os ricos tem, para outros alguma coisa que acontece em locais fechados como Theatro Municipal, Operas e etc. Errado! Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa cultura é:

1. Acto!, arte, modo de cultivar.
2. Lavoura.
3. Conjunto das operações necessárias para que a terra produza.
4. Vegetal cultivado.
5. Meio de conservar, aumentar e utilizar certos produtos naturais.
6. Fig. Aplicação do espírito a (determinado estudo ou trabalho intelectual).
7. Instrução, saber, estudo.
8. Apuro; perfeição; cuidado.

Depois de ler todas essas conclusões, notamos que muitas pessoas estão extremamente enganadas. Tudo é cultura, desde o mais sofisticado ritmo musical (clássica, Bossa Nova) aos sons das periferias de grandes metrópoles (Rap, Funk, Samba). Temos por costume desprezar aquilo que não faz parte de nosso âmbito social e de uma forma preconceituosa declaramos ódio ou “ircs” por elas. É necessário que tenha boa vontade de ouvi-las, senti-las e entendê-las, pois existem pessoas que produzem trabalhos diversos e a diferença deve ser respeitada, afinal, você pode ser o diferente, sacou?

No início do séc. XX, o samba era música dos pobres que viviam nas regiões periféricas do Rio de Janeiro. A então capital da Republica, ostentava os ritmos franceses, ingleses e espanhóis como a musicalidade perfeita para o “sangue azul” da hi-society carioca. Mas, com o passar dos anos o samba “desceu o morro” e amoleceu as cinturas do povo carioca em geral, tornando já nas décadas seguinte o swing oficial do país e comandando nossos carnavais.

A lavoura de café foi a principal economia do Brasil no séc. XIX e primeira metade do séc. XX. Mas, a ganância e o despreparo (falta de cultura) dos barões do café, fez que o país passasse por momentos difíceis em sua economia durante o governo Vargas, tendo o mesmo subsidiar produtores com o Contrato de Taubaté. O governo passou a comprar o café que sobrava das grandes produções, evitando a “quebra dos barões”, mas esvaziando os cofres públicos com gastos exorbitantes e o pior, tendo de queimar toneladas do café, pois não havia mais espaços para armazená-los. Outro detalhe: queimar! Lembra da tal camada de ozônio? Aquecimento Global? Monóxido de Carbono? Começou cedo né, motivo: falta de cultura.

Certa vez ouvi um político local dizer que cultura é coisa de rico e pobre precisa é de arroz com feijão. O pior foi assistir a platéia aplaudir tal brutalidade das palavras dessa pessoa. Na verdade, a platéia em sua maioria formada por gente simples (não posso afirmar, mas uma massa de manobra) e o político usava palavras sofisticadas, tanto que algumas longe dos conhecimentos dos dicionários. Eu recusei continuar no local, ou melhor, pedi a palavra e fui impedido. Aquela noite foi triste, indo pra casa, pensava a cada frase do imponente político e perguntava: - Será que os líderes de governo desse país pensam assim?Não pode ser.

Todos têm direito a cultura, ou seja, tudo é cultura. Entendo que para um político de má fé a cultura representa o mal. Usando a frase de John Lennon, imagine! Imagine se todos os brasileiros tivessem informações e oportunidades suficientes para escolher o certo e o errado. Imagine se todos perguntassem: - Por que? Imagine se todos cobrassem tudo aquilo que foi prometido. Imagine se todos lembrassem em quem votou na última eleição. Imagine se todos não pensassem somente no hexa da seleção brasileira na Copa do Mundo. Imagine se todos pegassem no pé dos corruptos ao invés do técnico Dunga. Imaginou!? Pois é, você acredita que isso possa acontecer? Sim. Então, mãos a obra! Comece por hoje, não seja egoísta, passe a sua comunidade o máximo de informações, reserve um tempo para olhar a cultura, esporte, política e a família.

Cultura começa em casa. Monte um espaço agradável em sua vida, seja feliz e culpe menos os outros. Aprenda a votar, a escolher o bom, a fazer coisas úteis e identifique o certo e o errado - pensou nisso? È um bom começo...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Arrasamos de novo! 5º Nepopó foi o melhor!

Dito por todos...

O melhor Festival de Teatro até hoje. Grupos e Cia de Teatro capricharam para suas apresentações no 5º Nepopó Festivao, Troféu Sueli Marchiori Nunes.

Deus do céu, era cada cenário, figurino, maquiagem que deixava a gente de queixo caído. E os textos, direções, atuações...!...choquei!!! rsrsrsrs

Lembrando que foi difícil. Foram meses de luta por patrocínios, apoios e idéias. Tudo deu certo e no dia 3 de junho começou a grande festa do teatro em Nepopó City.

Foram 23 peças teatrais, uma disputa acirrada em todas as categorias, pode acreditar, muitos grupos com excelentes trabalhos ficaram sem prêmios, devido a dificuldade de se destacar mais do que o outro.

A nossa cidade ficou com 8 prêmios: Grupo Teatrando (4), Elas por Elas (3) e Quebra Nozes (1). Mas valeu a todos! Foram brilhantes!

E a Noite do Flashback? Uau!!!! Foi bom demaisssss... A festa varou a noite de sábado e chegamos ao alojamento na manhã de domingo..rsrsr...Tivemos até a presença do comediante da Rede Record Gustavo Mendes, o melhor ator comédia do 4º Nepopó Festivao (2009).

Na noite da premiação, Sueli Marchiori Nunes entregou as Nepopitas aos vencedores e pela primeira vez revelamos o nome da próxima homenageada na noite das premiações. O 6º Nepopó Festivao terá como homenageada a atriz Cida Nascimento. Haja coração genteee!!!

Galera! Obrigado por tudo. Foi bonito demais e mais uma vez nossa SÃO JOÃO NEPOMUCENO mostrou que somos um lindo cenário para essa festa.

Mais notícias, fotos e detalhes no site www.sjonline.com.br

segunda-feira, 7 de junho de 2010

"Carta aos participantes e platéia do 5 Nepopó Festivao"

Queridos (as) amigos (as) diretores (as) e representantes.

Pedimos para que repassem aos participantes de seus grupos e/ou Cia de Teatro e Dança o nosso muito obrigado pela brilhante participação no 5 Nepopó Festivao, realizado em nossa Cidade Garbosa nos dias 3 a 6 de junho.

A alegria e o prazer de receber artistas talentosos trouxe-nos a satisfação e conhecimento das diversas técnicas teatrais. Foi um "show de grandes talentos" nos palcos do Festival. Emoções, risos, delírios, surpresas e concentração por assitir a cada um de vocês. Como acontece em todos os anos, tive o privilégio de assistir a todas as peças. E devo dizer: "Que demais", uhuuuu!!!!

A palavra é PROGRESSO, sim, devido ao alto nível apresentado em nosso evento. Tudo foi muito bem trabalhado por vocês: Cenários, figurinos, maquiagens, entonações de voz, posição de palco, cantos, direção, iluminação, enfim tudo mesmo.

Sabemos que alguns grupos não conseguiram êxitos diante de tanta concorrência, mas fizeram o melhor. SUARAM A CAMISA, pois como dizem: 10% é inspiração e 90% transpiração. Parece que hoje pela manhã acordei de um lindo sonho, que havia acontecido em minha pequena cidade, um evento QUE as artes cênicas gritavam bem alto: EXISTIMOS. Agradecidos estamos perante os trabalhos apresentados nesses quatro dias. Como meu avô Juquinha dizia: - "Esse trem foi é bom demais sô!" (risosss)

Como é mágico e deslumbrante o teatro. Garcia Lorca sempre afirmou que mede-se a cultura de um povo, pelo seu teatro. Concordo! Não é com guerras e lutas que crescemos como nação ou pessoas. Muito pelo contrário. A cultura é a cura para um mal que perdura no mundo há anos, séculos, milênios - ignorância.

Existem pessoas que acham que podem passar por cima de tudo e todos (guerras) e fazer da maneira que achar melhor. Não cumprir regras é desrespeito, para tudo existe um regulamento e ele, sem dúvida, no Nepopó Festivao é seguido à risca. Mas, em 2010, algo diferente aconteceu. Alguém ousou em não atender ao regulamento prejudicando não só uma organização competente, que a cada momento atendia a tudo e a todos, mas desrespeitou os outros grupos, a platéia e até mesmo sua própria cidade.

Pulso forte! Sim! Confesso! Minha ação foi ácida, igual a um limão, como diretor não posso admitir que o Nepopó Festivao seja desrespeitado. São cinco anos de luta, responsabilidade e ainda sim, correndo atrás do joio e do trigo. A cada ano mostramos ao comércio local, Poder Público e demais empresas que somos importantes. Gritamos aos ouvidos que o TEATRO tem que viver, custe o que custar. Numa passagem biblica, Jesus Cristo fica irado quando presencia mascates em um antigo templo. Nem o mais sereno dos homens que viveu nesse mundo pôde aceitar tal brutalidade, e eu, pobre mortal, aceitaria uma falta de respeito ao evento e ainda mais seguido de um cinismo insuportável.

Apontar o dedo! Que isso! O que somos? Pressão? Será possível que uma pessoa que diz ser diretora de teatro não saiba o tempo de seu espetáculo? Mais ou menos 1 hora? Mas se esse peça durar 1 hora e cinquenta minutos? Já seria mais ou menos 2 horas, não? É pra dar risada, agora! Mas quando você tem de prestar contas aos próximos grupos, aqueles que apresentam logo após esse desastre, o que dizer? Dica? Sinto muito! Desculpe! Porque confiamos em uma pessoa irresponsável, tanto que atrasou toda uma grade de apresentações, mas que não tirou o brilho desses espetáculos. Naquela sexta-feira, fechei a porta do teatro às 1:05hs da manhã, era pra ter acontecido às 11:30hs.

Todos entenderam minha atitude. Graças a Deus! Senti mal como a Jesus no mercado, lavei minha alma com orações e a consciência que posso contar com todos vocês. O 5 Nepopó Festivao - Troféu Sueli Marchiori Nunes foi maravilhoso. Aplausos para a festa do TEATRO.

Carpe Diem!